Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
07/04/2002 - 17h57

Santos vence e segue com chances; São Paulo se complica

Publicidade

ALMIR RIZZATTO
enviado especial da Folha Online a Santos

Com um gol de Preto de cabeça, aos 46min do segundo tempo, o Santos bateu por 3 a 2 o São Paulo, em clássico muito disputado na Vila Belmiro, hoje à tarde, e segue com chances matemáticas de classificação à semifinal do Rio-São Paulo.

Com a vitória, o time santista passa a somar 22 pontos ganhos, contra 24 de Fluminense e Vasco, terceiro e quarto colocados, respectivamente, e 23 do São Paulo, agora no quinto lugar e fora da zona de classificação.

O time do Morumbi agora não depende apenas de si para conquistar a vaga. Precisa vencer o seu jogo contra o Americano e torcer por um tropeço de Fluminense ou Vasco. Pior: foi a sua terceira derrota em clássicos no Rio-SP. Antes, havia perdido para o Palmeiras por 4 a 2, e para o Corinthians, por 3 a 1.

Marcelo Silva, Michel e Preto fizeram os gols dos santistas. Reginaldo e França descontaram.

No primeiro tempo, o São Paulo não conseguiu fugir à forte marcação exercida pelos jogadores santistas. Sem espaço para tocar a bola, os são-paulinos começaram a se irritar e a cometer faltas duras para conter os velozes contra-ataques do adversário.

A tática de explorar a irritação dos torcedores santistas, que costumam vaiar quando o time da casa enfrenta dificuldades em campo, acabou não dando certo, pois o gol do Santos saiu logo no início da partida.

Aos 6min, Diego bateu falta pela direita e cruzou na área. Marcelo Silva, mesmo marcado por Gustavo Nery, conseguiu cabecear e mandou no canto esquerdo baixo da meta de Rogério Ceni.

A equipe santista continuou melhor e criou algumas boas chances para ampliar depois de velozes contra-ataques. Aos 29min, o goleiro são-paulino fez defesa espetacular em cabeçada à queima-roupa de Douglas, totalmente livre na área.

Aos 37min, o lateral Michel arriscou um chute da intermediária e levou sorte. A bola desviou em Jean e entrou no ângulo superior direito de Rogério Ceni, que não teve chances de defesa.

Já na etapa complementar, o São Paulo beneficiou-se com a entrada de Julio Batista no ataque no lugar de Maldonado e com o cansaço dos santistas, que não conseguiram repetir a forte marcação do primeiro tempo e passaram a dar espaços à equipe adversária.

Depois de várias oportunidades seguidas, Souza bateu escanteio e Reginaldo subiu para cabecear, diminuindo o marcador, aos 13min: 2 a 1. Aos 25min, depois de mais um escanteio batido, França, do lado oposto da área, ajeitou no peito e fuzilou, sem chances de defesa para Fábio Costa, deixando tudo igual.

O São Paulo continuou pressionando, mas falhou nas finalizações. Para piorar, sofreu um duro castigo nos acréscimos da partida. Aos 46min, Diego bateu falta e Preto desviou de cabeça, encobrindo o goleiro Rogério Ceni e fazendo 3 a 2, para delírio da torcida santista.

SANTOS
Fábio Costa; Preto, Odvan e André Luis; Michel (Wellington), Marcelo Silva, Renato, Esquerdinha (Willian) e Léo; Diego e Douglas (Robinho)
Técnico: Celso Roth

SÃO PAULO
Rogério; Gabriel (Belletti), Reginaldo, Jean e Gustavo Nery; Maldonado (Júlio Batista), Fábio Simplício, Souza e Kaká (Lúcio Flávio); França e Reinaldo
Técnico: Nelsinho Baptista

Local: Vila Belmiro, em Santos
Juiz: Romildo Correa (SP)
Gols: Marcelo Silva, aos 6min, e Michel, aos 37min do primeiro tempo. Reginaldo, aos 13min, França, aos 25min, e Preto, aos 46min do segundo
Cartões amarelos: Reginaldo, Reinaldo, Kaká e Belletti (SP); Léo, Odvan e Renato (S)

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página