Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
10/04/2002 - 23h34

Corinthians ganha do Paraná, mas leva gol no Pacaembu

Publicidade

WAGNER EUFROSINO
da Folha Online

O Corinthians não fez a lição de casa pedida pelo técnico Carlos Alberto Parreira. Jogando no Pacaembu, hoje à noite, o time venceu o Paraná Clube por 3 a 1, na partida de ida das quartas-de-final da Copa do Brasil. O treinador não queria que sua equipe levasse gols em casa.

Mesmo assim, com o resultado, o alvinegro pode perder por 1 a 0 o jogo de volta, marcado para a próxima quarta-feira, no estádio Couto Pereira, em Curitiba. Se o Paraná vencer por 2 a 0, conquista a vaga nas semifinais pelo gol marcado fora de casa.

Confira aqui os melhores momentos do jogo.

Uma blitz ofensiva do Corinthians nos primeiros minutos deu a falsa impressão de que o jogo teria movimentação e várias chances de gol. Pelo contrário: depois que chegou ao objetivo, o gol _ marcado aos 10min _, o time de Carlos Alberto Parreira recuou inexplicavelmente.

Foram pelo menos quatro oportunidades antes que Deivid escorasse de cabeça um levantamento de Rogério, que cobrou escanteio com perfeição. O atacante subiu sem marcação e não teve dificuldades para empurrar para a rede.

Para sorte do anfitrião, o Paraná não soube aproveitar os espaços que ganhou de presente no meio campo. Com uma proposta nitidamente defensiva, a equipe de Curitiba preferiu se especializar nos desarmes, trabalho que executou com perfeição na etapa inicial.

Apenas Maurílio, em três cobranças de falta, conseguiu levar o Paraná ao ataque. Mas a falta de habilidade de seus atacantes facilitou a tarefa da defensiva corintiana, que não teve problemas para controlar as poucas descidas do adversário.

Na etapa final, o Corinthians acordou novamente. Com mais presença no campo do adversário, não demorou a ampliar o placar: aos 8min, Ricardinho concluiu uma bela jogada coletiva do ataque após receber passe de Leandro.

O Paraná não teve muito tempo para esboçar uma reação. Completamente dominado, o time passou a assistir uma série de troca de passes entre os corintianos. Sempre buscando o ataque, o Corinthians fez mais um aos 20min: na cobrança de escanteio, Neneca rebateu e o lateral Rogério pegou a sobra, chutando no canto direito.

Ficou fácil demais. Sem recursos, os jogadores do Paraná apelaram para chutões tentando evitar o massacre, mas não tinham no ataque ninguém que segurasse a bola, o que fazia o adversário tornar a atacar, sem trégua. Mas bastou uma desatenção da defesa corintiana para que os paranaenses chegassem ao gol aos 32min: Adriano Chuva recebeu livre na área e empurrou para o gol vazio.

O jogo caiu muito depois do gol do Paraná. Ao Corinthians, interessava mais que o tempo corresse. Enquanto isso, seu rival tentava, sem muito sucesso, chegar ao gol de Dida.

CORINTHIANS
Dida; Rogério, Fábio Luciano, Anderson e Kléber; Fabrício, Vampeta e Ricardinho; Gil (Renato), Leandro (Luciano) e Deivid. Técnico: Carlos Alberto Parreira

PARANÁ
Neneca; André, Naílton e Xandão; Goiano, Hélcio, Cézar Romero, Alexandre e Hílton (Júnior); Maurílio (Leandro) e Adriano Chuva (Luciano). Técnico: Paulo Bonamigo

Gols:Deivid aos 10min do primeiro tempo; Ricardinho aos 8min, Rogério aos 20min e Adriano aos 32min do segundo
Juiz: Wilson Souza Mendonça (PE)
Cartões amarelos: André, Goiano(P) e Rogério (C)
Local: Pacaembu, hoje à noite
Públivo: 19.899 pagantes

Saiba tudo sobre a Copa do Brasil:
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página