Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
21/07/2002 - 18h04

Palmeiras vence e estraga a festa do centenário do Fluminense

Publicidade

da Folha Online

O Palmeiras estragou a festa do centenário do Fluminense neste domingo. No estádio Albertão, em Teresina-PI, o time paulista eliminou a equipe carioca nas quartas-de-final da Copa dos Campeões ao vencer por 1 a 0 e garantir vaga na semifinal do torneio, contra o Paysandu que bateu o Bahia por 2 a 1 na outra eliminatória de hoje.

Com o resultado, no dia que completa 100 anos de existência, a torcida do time das Laranjeiras ficou sem ter o que comemorar. Desta forma, a festa ficou mesmo para quarta-feira, no amistoso comemorativo contra o Toluca, do México, nas Laranjeiras.

O gol da vitória do Palmeiras foi marcado pelo lateral paraguaio Arce, que vem atuando improvisado no meio-campo, aos 15min do primeiro tempo. Clique aqui para conferir os melhores lances desta partida.

Mesmo sem jogar um futebol de encher os olhos, o Palmeiras dominou completamente quase todo o primeiro tempo e fez o suficiente para descer para os vestiários no intervalo à frente do marcador.

Muñoz e Nenê foram seguidamente acionados no ataque, sempre com muito perigo. O gol, no entanto, só saiu em jogada de bola parada. Aos 15min, Flávio parou Nenê com falta na entrada da área, pela meia esquerda. Arce, jogando no meio-campo, bateu bem e abriu o placar. O zagueiro César, do time carioca, tentou cortar com a cabeça, debaixo das traves, e acabou atrapalhando o goleiro Murilo no lance.

O Palmeiras seguiu melhor, sem dar espaços para a equipe das Laranjeiras utilizar sua principal arma: a velocidade de seus atacantes. No final da etapa, o Fluminense teve a chance do empate, mas desperdiçou.

Aos 48min, Roni arrancou da intermediária, deixou vários palmeirenses para trás, até entrar na área e cair, depois de dividida com César, que tocou primeiro na bola. O juiz assinalou erroneamente a penalidade máxima. O próprio Roni foi para a cobrança, mandando no canto esquerdo baixo da meta do Palmeiras, mas Marcos fez a defesa.

Na etapa complementar, os cariocas tentaram pressionar, mas sem muita objetividade. Em momento algum, contudo, chegaram a levar real perigo à meta de Marcos. O Palmeiras, por sua vez, procurou explorar os contra-ataques, estando bem mais próximo do segundo gol do que o Flu do primeiro, que só não aconteceu devido às falhas de finalização.

PALMEIRAS
Marcos; Leonardo (Magrão), Alexandre, César e Diego; Paulo Assunção, Fabiano Eller (Célio), Arce e Lopes (Juninho); Muñoz e Nenê
Técnico: Wanderley Luxemburgo

FLUMINENSE
Murilo; Flávio, César, Régis e Marquinhos; Fabinho (Carlos Alberto), Marcão, Sidney (Agnaldo) e Fernando Diniz; Magno Alves e Roni (Marco Brito)
Técnico: Robertinho

Local: estádio Albertão, em Teresina (PI)
Gol: Arce, aos 15min do primeiro tempo
Juiz: Luciano Augusto Almeida (DF)
Amarelos: Flávio e Régis (F); César (P)

Leia mais: Copa dos Campeões
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página