Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
31/07/2002 - 23h57

São Caetano fracassa outra vez, e Olimpia é campeão da Libertadores

Publicidade

MARCELO MORA
da Folha Online

O São Caetano voltou a fracassar em uma decisão e perdeu nesta quarta-feira para o Olimpia por 2 a 1, no Pacaembu, na partida decisiva da Libertadores da América, quando dependia apenas de empate para conquistar o título inédito.

Como a equipe brasileira ganhou em Assunção pela mesma diferença (1 a 0), a disputa do título continental foi para os pênaltis. Os donos da casa perderam duas das quatro cobranças (Marlon e Serginho), enquanto Olimpia teve 100% em suas quatro tentativas.

Foi o quarto revés consecutivo em decisões do time do ABC, que já havia perdido na final do Módulo Amarelo da Copa João Havelange (Paraná), na disputa do título da Copa JH (Vasco), ambas em 2000, e no último Brasileiro (Atlético-PR).

Em três das quatro decisões a equipe de Jair Picerni teve o mando no segundo jogo, mas fracassou. A única que o clube paulista não decidiu diante de sua torcida foi contra o Vasco, na Copa João Havelange.

Para vencer o torneio continental, o São Caetano precisava somente de um empate na partida desta quarta na capital paulista, pois venceu o confronto de ida por 1 a 0, no estádio Defensores del Chaco, em Assunção.

O Olimpia, que completou na última quinta-feira seu centenário, vai disputar o título do Mundial interclubes, no dia 3 de dezembro, em Yokohama (Japão), contra o outro clube, que em 2002 fez cem anos de existência.

A equipe do argentino Nery Pumpido terá pela frente na disputa do título mundial o Real Madrid, clube mais poderoso do mundo, nove vezes campeão da Copa dos Campeões e considerado pela Fifa o melhor do século.

O São Caetano fez uma péssima partida, cedendo muito espaço para o Olimpia, que desde o início tomou a iniciativa. O time paulista chegou poucas vezes com perigo ao gol de Tavarelli, bem contrário do jogo em Assunção.

Mesmo fazendo uma péssima apresentação, a equipe de Jair Picerni acabou saindo na frente. Aos 32min, Aílton tabelou com Somália, recebeu na frente e tocou na saída do goleiro do Olimpia.

Na etapa final, os paraguaios chegaram à virada nos primeiros minutos. Aos 4min, Orteman tocou de peito, e Córdoba chutou cruzado empatando. Nove minutos depois, Báez marcou de cabeça, resultado que levou a disputa para os pênaltis.

Na série alternada, os dois times acertaram as duas primeiras cobranças. Na quinta, Marlon chutou por cima e, na sequência, Serginho também ddesperdiçou, enquanto Enciso, Orteman, López e Caballero confirmaramnas quatro tentativas do Olimpia.

Saiba tudo sobre a Taça Libertadores:
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página