Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
02/09/2000 - 20h03

São Paulo vence clássico dos desmanchados no Morumbi

Publicidade

da Folha de S.Paulo

O São Paulo venceu o Palmeiras por 3 a 0 hoje, no Morumbi, pela Copa João Havelange, no clássico que pôs à prova as dificuldades de ambos os times, em razão do desmanche que vêm sofrendo.

O técnico palmeirense, Marco Aurélio, ainda não venceu nenhuma partida em São Paulo.

O estádio estava praticamente vazio no primeiro clássico do São Paulo no Morumbi pela Copa JH. Cerca de mil pessoas assistiram à partida, segundo a Polícia Militar. O Morumbi tem capacidade para receber 80 mil torcedores.

O São Paulo mostrou logo no início que estava disposto a pressionar pela vitória. No primeiro minuto de jogo, França arriscou três finalizações, todas com perigo. Duas foram interceptadas pela defesa palmeirense, a outra passou rente à trave superior.

Não demorou muito para que a equipe "dona da casa" _embora o mando do jogo fosse do Palmeiras_ abrisse o placar.

O gol foi marcado pelo zagueiro Rogério Pinheiro, aos 13min, em uma jogada ensaiada com Souza. Cobrando falta, o meia chutou para a área, enquanto Rogério Pinheiro entrava por trás da zaga palmeirense. Depois de tirar o goleiro Sérgio do lance, ele completou com o pé direito.

O erro maior havia sido do zagueiro Thiago Matias, que vacilou na jogada, achando que Sérgio sairia para interceptar a bola.

A partir daí, o São Paulo passou a jogar mais recuado, valorizando a posse de bola e reforçando a marcação, enquanto o Palmeiras tentava sair em busca do empate.

Aos 18min, Adriano desperdiçou a melhor chance de empatar no primeiro tempo. Ele recebeu um lançamento na área, matou a bola no peito e, vendo a zaga adversária parada, avançou rumo ao gol. Na hora de arrematar, no entanto, Alencar saiu e pegou a bola.

No banco, o técnico Marco Aurélio reclamava da lentidão do Palmeiras na saída de bola, permitindo a retomada do São Paulo.

Aos 40min, França teve chance de ampliar, aproveitando a vantagem dada pelo juiz depois que Fábio Simplício foi derrubado na entrada da área. O atacante são-paulino chutou forte, mas Sérgio conseguiu defender.

Juninho, que entrara no lugar de Lopes no segundo tempo, quase empatou aos 14min, após receber uma bola rasteira próximo da entrada da área. Livre, com o goleiro Alencar caído à sua frente, ele chutou cruzado rente à trave.

Cinco minutos depois, Beto, que acabara de entrar no lugar de Souza, deu uma arrancada pela esquerda e fez um cruzamento perfeito para Marcelo Ramos ampliar para o São Paulo.

Gustavo Nery fechou o placar aos 36min, aproveitando uma falha da zaga palmeirense, depois que a bola, lançada para a área, chegou pingando. O lateral são-paulino deu um toque para encobrir o goleiro Sérgio, fazendo 3 a 0.

PALMEIRAS
Sérgio; Neném, Thiago Matias, Gilmar e Jorginho (Vágner); Fernando, Magrão, Titi e Lopes (Juninho); Adriano (Alberto) e Basílio
Técnico: Marco Aurélio

SÃO PAULO
Alencar; Pimentel, Wilson, Rogério Pinheiro e Gustavo Nery; Alexandre, Fábio Simplício, Souza (Beto) e Carlos Miguel; Marcelo Ramos (Ilan) e França (Sandro Hiroshi)
Técnico: Levir Culpi

Local: Morumbi
Juiz: Edílson Pereira de Carvalho (SP)
Renda e público: não divulgados
Cartões amarelos: Alencar, Rogério Pinheiro e Alexandre (SP); Thiago Matias (P)
Gols: Rogério Pinheiro, aos 13min do 1º tempo; Marcelo Ramos, aos 19min, e Gustavo Nery, aos 36min do 2º tempo

Leia mais sobre a Copa João Havelange

Leia mais sobre esporte na Folha Online
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página