Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
15/09/2002 - 17h50

Sem Ricardinho, São Paulo goleia o Fluminense

da Folha de S.Paulo

Sem a presença de Ricardinho, contundido, o São Paulo humilhou o Fluminense, goleando a equipe carioca por 6 a 0. Com isso, o time se recuperou de dois reveses seguidos, quando o ex-corintiano estava em campo, e chegou aos 19 pontos na tabela.

O Flu, por sua vez, sofreu sua segunda goleada sob o comando de Renato Gaúcho como técnico -a primeira foi em sua estréia no time, 5 a 2 contra o Flamengo.

O São Paulo iniciou melhor a partida e criou a primeira chance do jogo. Kaká chutou de fora da área, o goleiro Kléber rebateu mal e por pouco não deixou os paulistas, no rebote, abrirem o placar.

Foi a primeira, mas não seria a última falha da defesa carioca. Pouco depois, num erro cometido por Andrei, o atacante Romário foi tirar satisfações com o zagueiro e chegou a lhe dar um tapa.

Andrei, que não reagiu à agressão, falharia feio no primeiro gol são-paulino. Aos 17min de jogo, deixou a bola escapar, tocando para Júlio Baptista. O meia, que substituiu Ricardinho, contundido, não desperdiçou a oportunidade e, com um chute forte no canto esquerdo do goleiro, fez 1 a 0 para a equipe de Oliveira.

A pressão do time do Morumbi continuou e por pouco não gerou o segundo gol, por intermédio de Luís Fabiano, que cara a cara com Kléber, errou o chute.

A primeira chance do Fluminense surgiu apenas aos 27min, num chute de Magno Alves, que Rogério Ceni defendeu.

Dez minutos depois o São Paulo só não fez 2 a 0 porque a arbitragem se equivocou. Kaká roubou a bola, cruzou rasteiro, ela passou por Reinaldo, e Luís Fabiano tocou para o gol. Alegando impedimento, o juiz o anulou.

No minuto final da primeira etapa, Kaká chutou na trave e, no rebote, Luís Fabiano bateu mal, à direita do gol de Kléber.

Para o segundo tempo, o panorama do jogo não mudou. Aos 12min, Luís Fabiano tocou para o meio da área e Kaká, de primeira, chutou no canto esquerdo do goleiro, marcando o segundo gol são-paulino.

O terceiro poderia ter saído cinco minutos depois, quando Reinaldo, ao tentar driblar o goleiro do Flu, foi derrubado por César. O zagueiro foi expulso, mas o gol não saiu. Reinaldo, de forma bisonha, bateu mal o pênalti, chutando por cima do travessão.

Aos 25min, no entanto, a defesa carioca não conseguiu evitar o terceiro gol são-paulino. Após cobrança de escanteio, Jean cabeceou, Kléber rebateu, e Régis, quase deitado, apenas tocou para o gol, fazendo 3 a 0.

Apesar da vantagem no marcador, os paulistas continuaram atacando e criando uma chance após a outra. Aos 35min, Júlio Baptista chutou na trave. Dois minutos mais tarde, a defesa do Flu errou na saída da bola e ela sobrou para Leandro, que entrara em lugar de Kaká, anotar 4 a 0.

O quinto gol sairia aos 41min. Luís Fabiano recebeu cruzamento da direita do ataque são-paulino e chutou para marcar.

Aos 45min, o mesmo Luís Fabiano recebeu livre diante de Kléber e apenas tocou para fazer 6 a 0.

SÃO PAULO
Rogério (Roger); Rafael, Jean, Régis e Jorginho; Maldonado (Adriano), Fábio Simplício, Júlio Baptista e Kaká (Leandro); Reinaldo e Luís Fabiano
Técnico: Oswaldo de Oliveira

FLUMINENSE
Kléber; Flávio, César, Andrei e Marquinhos (Zé Carlos); Marcão, Beto, (Zada), Jean Carlos e Fernando Diniz (Roni); Magno Alves e Romário Técnico: Renato Gaúcho

Local: Morumbi, em São Paulo
Juiz: Wilson de Souza Mendonça (PE)
Renda: R$ 190.975,00
Público: 20.704 pagantes
Gols: Júlio Baptista, aos 17min do 1º tempo; Kaká, aos 12min, Régis, aos 25min, Leandro, aos 37min, Luís Fabiano, aos 41min e aos 45min do 2º

Leia mais: Campeonato Brasileiro
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página