Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
02/10/2002 - 22h24

Palmeiras e São Paulo empatam e prolongam crises

da Folha Online

Palmeiras e São Paulo foram equilibrados em quase tudo na noite de hoje e empataram em 1 a 1 o clássico paulista, no estádio do Pacaembu, resultado que não alivia a crise que assola os dois clubes no Campeonato Brasileiro.

O ponto obtido hoje não tira o time do Parque Antarctica da última colocação _tem apenas 12. O rival do Morumbi, com 22, volta à zona de classificação, em oitavo lugar, mas pode perder a posição com o desfecho da rodada, amanhã.

A partida desta noite também não foi boa para nenhum dos dois treinadores. De um lado, o palmeirense Levir Culpi foi expulso de campo por reclamação e não comandará a equipe no clássico do próximo sábado, contra a Lusa, no Parque Antarctica. Do outro, Oswaldo de Oliveira completou cinco jogos sem vitória, voltou a ser hostilizado com o coro de "burro" e deixou o gramado com o cargo ameaçado.

No próximo sábado, o São Paulo enfrentará o Flamengo, no Maracanã.

O colombiano Muñoz e o são-paulino Luis Fabiano marcaram os gols, ambos no final do primeiro tempo.

O jogo
Os dois times começaram a partida marcando forte no meio-campo e criaram poucas chances de gol no primeiro tempo. Logo no primeiro minuto, o zagueiro palmeirense Thiago Matias recebeu cartão amarelo, o primeiro de uma série de cinco que o time levou no jogo, contra três do rival.

E foi o Palmeiras quem chegou com perigo pela primeira vez, aos 4min, em um chute de fora da área de Rubens Cardoso, no canto direito, que Rogério espalmou para escanteio.

A resposta são-paulina veio aos 19min, em uma cabeçada de Luis Fabiano, que Marcos defendeu no meio do gol.

Em seguida as duas equipes permaneceram emboladas, priorizando a marcação até os sete minutos finais da etapa inicial, quando o Palmeiras abriu o placar.

Aos 38min, em uma falha da defesa são-paulina, Arce lançou pelo alto, o argentino Ameli caiu, e a bola sobrou para Muñoz, livre, chutar forte de pé direito, por cima de Rogério, que se ajoelhou.

O gol não abalou os são-paulinos que empataram dois minutos depois. Kaká conduziu a bola pelo meio e enfiou rasteiro para Luis Fabiano na área, que ganhou na velocidade de Thiago Matias e bateu de pé esquerdo na saída de Marcos.

No segundo tempo, o São Paulo tentou se impor, comandado por Kaká _que hoje completou sua centésima partida com a camisa do clube_, mas errou nas finalizações.

E foi com Kaká que o time do Morumbi desperdiçou sua melhor oportunidade de fazer o segundo gol. Aos 18min, Reinaldo cruzou da direita na pequena área, e Kaká arrematou de pé direito rasteiro, mas a bola explodiu na trave.

Dez minutos depois, foi a vez do Palmeiras parar na trave em um chute de fora da área de Itamar, que entrou no lugar de Nenê.

Já nos acréscimos, o São Paulo ainda teve a chance após um cruzamento na área pela direita, que Ameli ajeitou de cabeça para Luis Fabiano completar, mas Marcos fez uma excelente defesa.

PALMEIRAS
Marcos; Thiago Mathias, César (Fabiano Eller) e Marco Aurélio; Arce, Paulo Assunção, Leonardo Moura, Zinho e Rubens Cardoso; Nenê (Itamar) e Muñoz
Técnico: Levir Culpi

SÃO PAULO
Rogério; Gabriel, Jean, Ameli e Jorginho Paulista; Júlio Santos, Fábio Simplício, Ricardinho (Júlio Baptista) e Kaká; Reinaldo (Leandro) e Luis Fabiano
Técnico: Oswaldo de Oliveira

Local: estádio Pacaembu, em São Paulo
Juiz: Romildo Correia (SP)
Cartões amarelos: Thiago Matias, Paulo Assunção, Zinho, Marco Aurélio, Arce (P); Ameli, Júlio Santos, Jorginho Paulista (S)
Gols: Muñoz, aos 38min, e Luís Fabiano, aos 41min do primeiro tempo

Leia mais: Campeonato Brasileiro
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página