Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
13/09/2000 - 23h01

No último minuto, São Paulo empata com a Ponte em Campinas

Publicidade

da Folha Campinas

O São Paulo continua sem vencer partidas fora de casa na Copa João Havelange. O time arrancou um empate em 3 a 3, hoje, em Campinas, contra a Ponte Preta, no estádio Moisés Lucarelli.

Em dois minutos, o time do técnico Levir Culpi escapou da derrota no final do jogo.

A Ponte vencia por 3 a 1 até os os 41min do segundo tempo, quando em dois lances de desatenção da defesa campineira o São Paulo empatou.

O time da capital não jogou bem, mas conseguiu o empate depois da entrada de Sandro Hiroshi no lugar de Souza, no segundo tempo. Hiroshi deu velocidade ao time em jogadas de linha de fundo.

No primeiro tempo, todo o time são-paulino foi mal e os atacantes França e Marcelo Ramos praticamente não participaram do jogo. Com isso, a Ponte Preta não teve dificuldades para dominar a partida desde os primeiros minutos.

No início do jogo, as duas equipes não conseguiam articular as jogadas por causa do estado do gramado, castigado pela chuva.

À medida que o gramado foi secando, o lateral Daniel _que participou das jogadas dos dois gols da Ponte_ começou a ajudar o ataque da Ponte e a equipe de Campinas passou a levar levar perigo ao gol do São Paulo.

O atacante Washington poderia ter feito 1 a 0 em um lance em que ficou parado com a bola cara-a-cara com o goleiro Rogério. Após alguns segundos parado com a bola, o goleiro Rogério fez a defesa, dentro de casa.

Depois desse lance, Washington "sumiu» na partida e o meia Piá assumiu a responsabilidade das jogadas de ataque e assumindo a criação pelo time da Ponte.

Com uma atuação apática de todo o time, o São Paulo só de defendia enquanto o time de Campinas perdia várias chances de gol.

Aos 32min a Ponte conseguiu seu primeiro gol. Em uma das poucas decidas pela direita, o lateral Daniel cruzou na área e o meia Marco Aurélio, bateu de sem deixar a bola tocar no chão, abrindo o placar.

Marco Aurélio fez um gol do meio-de-campo, há três semanas, contra o Atlético-MG, em Campinas.

Três minutos depois a Ponte conseguiu chegar ao segundo gol. O meia Adrianinho driblou a defesa do São Paulo e cruzou para Washington, que cabeceou para o gol, ampliando o placar para a Ponte: 2 a 0.

No segundo tempo, o time do técnico Levir Culpi continuava mal e dominado pela Ponte.

O panorama da partida mudou para o São Paulo depois da entrada de Sandro Hiroshi no lugar de Souza.

Aos 21min, o atacante Marcelo Ramos, que não jogou bem, fez o primeiro gol do São Paulo após uma jogada de categoria de Hiroshi.

Depois de levar o gol, a Ponte voltou a pressionar e ampliou o placar aos 40min com Macedo.

Mas em dois minutos o time são-paulino reagiu e escapou da derrota.
Aos 41min, o lateral Gustavo Nery fez 3 a 2 e, aos 43min, o zagueiro Wilson aproveitou uma sobra de bola na área e empatou o jogo com um chute de virada.

PONTE PRETA
Adriano; Daniel, André Santos (Rodrigo), Alex e Clodoaldo; Mineiro, Fabinho, Marco Aurélio e Piá; Adrianinho (Dionisio) e Washington (Macedo)
Técnico: Nelsinho Baptista

SÃO PAULO
Rogério; Pimentel, Wilson, Rogério Pinheiro e Gustavo Nery; Alexandre, Fábio Simplício, Carlos Miguel (Júlio Batista) e Souza (Sandro Hiroshi); França e Marcelo Ramos
Técnico: Levir Culpi

Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP);
Juiz: Paulo César de Oliveira (SP);
Público e Renda: não divulgados;
Cartões amarelos: Piá, André Santos, Washington, Daniel e Marco Aurélio (P); Alexandre, Pimentel e Júlio Batista (S);
Gols: Marco Aurélio, aos 32min, e Washington, aos 35min do primeiro tempo; Marcelo Ramos, aos 21min, Macedo, aos 40min, Gustavo Nery, aos 41 min, e Wilson, aos 43 min do segundo tempo.

Leia mais sobre a Copa João Havelange

Leia mais sobre esporte na Folha Online

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página