Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
12/03/2003 - 23h40

Em noite de pouca inspiração, Santos só empata pela Libertadores

da Folha Online

O futebol talentoso do Santos, liderado pelos dribles de Robinho, dessa vez ficou só na lembrança. Sem inspiração e errando muitos passes, o Santos empatou por 0 a 0 com o El Nacional, hoje, em Quito, no Equador, pelo Grupo 3 da Taça Libertadores.

O Santos continua na liderança, agora com sete pontos. O América de Cali está em segundo com quatro e o 12 de Octubre tem três. O El Nacional está na lanterna, com apenas dois.

O primeiro tempo esteve longe de ser tranquilo para o Santos. Já alertados pela "fama" de Robinho e companhia -o Santos recebeu muitos elogios depois de seus primeiros jogos na Libertadores-, os equatorianos apostaram numa forte amarcação nos principais jogadores brasileiros.

Bem marcados, Robinho e Diego pouco criaram na primeira fase, embora cada um deles tenha acertado a trave do fraco goleiro Ibarra durante a primeira etapa.

Defensivamente, o Santos deixou a desejar e só não foi castigado por causa da falta de pontaria dos atacantes do El Nacional. O lateral-direito Reginaldo Araújo era um convite para os ataques do adversário.

Aproveitando os vacilos da defesa santista, o El Nacional teve duas chances claras para marcar. Aos 4min, Fernandez tocou por cobertura, na saída do goleiro Fábio Costa, e a bola passou raspando a trave. Aos 45 min, Gruezo cabeceou com perigo, assustando o goleiro do Santos.

Além das bolas na trave, o Santos teve duas chances para abrir o placar com Ricardo Oliveira, aos 16min, e Diego, aos 30min. Nas duas vezes, Ibarra impediu o gol.

A equipe brasileira reclamou bastante de um pênalti sobre Diego, aos 12min da etapa final, que teria sido derrubado trás por Burbano. O árbitro nada marcou.

O segundo tempo teve poucos lances interessantes. O El Nacional teve uma boa chance para marcar aos 38min, quando Gruezo completou cruzamento da esquerda e Fábio Costa fez boa defesa. O Santos teve uma boa chance com Fabiano, aos 43min, mas a cabeçada saiu para fora.

O Santos volta a jogar na próxima quarta-feira, contra o América de Cali, na Vila Belmiro. No mesmo dia, o El Nacional receberá o 12 de Octubre, do Paraguai.

EL NACIONAL
Ibarra, De Jesús (Corozo), Anangonó, Guagua e Checa; Burbano, Quiroz, Méndez e Chalá (Eduardo Hurtado); Fernandéz e Gruezo
Técnico: Paulo Massa

SANTOS
Fábio Costa, Reginaldo Araújo, Preto (Pereira), Alex e Leo; Paulo Almeida, Renatinho, Elano (Fabiano) e Diego; Robinho (Nenê) e Ricardo Oliveira
Técnico: Emerson Leão

Local: estádio olímpico de Atahualpa, em Quito (Equador)
Juiz: Gilberto Hidalgo (Peru)
cartões amarelos: Léo, Checa, Reginaldo Araújo e Pereira

Especial
  • Taça Libertadores
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página