Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
30/03/2003 - 19h59

Retranca do Paraná pára o Santos na Vila Belmiro

da Folha Online

O Santos, atual campeão brasileiro, não passou de um empate com o Paraná (2 a 2) em sua estréia na competição nacional deste ano. O jogo foi disputado na Vila Belmiro, hoje à noite. O clube visitante chegou a estar vencendo por 2 a 0, mas cedeu terreno na etapa final _além disso, jogou os últimos 20 minutos com apenas dez jogadores e teve mais um atleta expulso nos cinco minutos finais.

O Santos volta a atuar pelo Brasileiro no próximo sábado, contra o Atlético-MG, no Mineirão.

Confira aqui os principais lances do jogo.

Bem armado pelo técnico Cuca, a proposta de jogo do Paraná ficou clara logo nos primeiros minutos. Marcando forte e explorando os contragolpes, a equipe de Curitiba assumiu o domínio da partida e surpreendeu o Santos.

Aos 13min, o lateral Fabinho fez grande jogada na ponta esquerda e cruzou para Renaldo desviar de cabeça, superando Fábio Costa.

Tocando a bola com tranquilidade, mas fazendo faltas duras, o Paraná conseguia impedir o avanço santista _que, para completar, errava muitos passes e não acertava uma única tabela.

Numa distração da equipe de Leão, Marquinhos arrancou sozinho do meio-campo até a grande área e nem precisou se esforçar para marcar o gol. Paulo Almeida, na tentativa de bloquear o lance, deu um carrinho e marcou o segundo gol dos visitantes, aos 29min. O juiz deu o gol para Maquinhos.

A partir daí, as atenções do Santos se voltaram para a atuação do árbitro Marcos Antônio Café, de Brasília. Aos 31min, Diego foi derrubado na área e pediu pênalti. Treze minutos depois, foi a vez de Ricardo Oliveira assegurar que havia levado um tranco ilegal.

Nenhuma penalidade foi marcada e o técnico Leão reclamou exageradamente. "Ele não pode fazer o que está fazendo com a gente", disse, sobre o juiz.

Entre os dois lances polêmicos, Robinho conseguiu entrar na área com liberdade, aos 35min, e colocar no canto do goleiro Darci, diminuindo o placar.

O Paraná voltou para o segundo tempo com a mesma disposição. Marcando homem a homem e reduzindos os espaços do Santos _que voltou com Nenê em lugar do lateral Michel.

O jogo, que já estava fraco tecnicamente, ficou ainda mais fechado depois que Valdir, do time de Curitiba, foi expulso. Trancado na defesa, os paranaenses se fecharam ainda mais à espera do Santos, que não estava num bom dia.

Mas o gol era questão de tempo. Mesmo desordenado, o time da casa era mais presente no ataque e empatou aos 30min, após boa jogada de André Luís que Nenê, depois de girar no meio da área, concluiu para o fundo da rede.

Depois do gol, os campeões brasileiros continuaram pressionando, mas não tiveram sorte nas finalizações. Contra um rival que só se defendeu nos 45 minutos finais, faltou pouco para que o Santos conquistasse a vitória.

SANTOS
Fábio Costa; Michel (Nenê), André Luís (Fabiano), Alex e Léo (William); Paulo Almeida, Renato, Elano e Diego; Robinho e Ricardo Oliveira
Técnico: Emerson Leão

PARANÁ
Darci; Milton, Cristiano Ávalos, Ageu e Fabinho (C.Romero); Fernando Miguel (Valdir), Goiano, Emerson e Marquinhos; Denys e Renaldo (Everton)
Técnico: Cuca

Gols: Renaldo aos 13min, Marquinhos aos 29min e Robinho aos 35min do primeiro tempo; Nenê aos 30min
Juiz: Marcos Antônio Café (DF)
Cartões amarelos: Léo, Fábio Costa, Paulo Almeida, Fabinho, Goiano e Marquinhos
Cartões vermelhos: Valdir e Emerson
Estádio: Vila Belmiro, em Santos, hoje à noite

Especial
  • Campeonato Brasileiro
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página