Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
14/06/2009 - 17h57

Felipe se destaca, Ronaldo amplia jejum e Corinthians empata em Goiás

Publicidade

da Folha Online

Com um time misto, o Corinthians segurou um empate sem gols contra o Goiás, neste domingo, no estádio Serra Dourada, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. O destaque do jogo foi o goleiro Felipe, que fez boas defesas e foi decisivo para o resultado. Ronaldo, que entrou como titular para ganhar ritmo, passou em branco mais uma vez --já são cinco jogos sem marcar.

O resultado deixou a equipe paulista com oito pontos no Nacional. A equipe goiana tem sete pontos.

O próximo desafio da equipe do Parque São Jorge é pela Copa do Brasil. Na quarta-feira, o time enfrenta o Internacional, no Pacaembu, pela primeira partida da final.

Para o jogo deste domingo, a defesa foi bastante alterada pelo técnico Mano Menezes e iniciou a partida com Diogo, Jean, Renato e Diego.

Ronaldo e Dentinho formaram a dupla titular no setor ofensivo --Jorge Henrique, machucado, ficou fora. Os dois atacantes foram auxiliados pelo meia Douglas.

A partida serviu para o Fenômeno, que teve uma participação discreta, ganhar mais ritmo de jogo. Mas o badalado centroavante falhou na tentativa de acabar com um incomodo jejum de gols. A última vez que ele balançou as redes foi no dia 6 de maio.

Diante do Goiás, o Corinthians enfrentou muita dificuldade para segurar o ataque rival. A equipe da casa cresceu bastante durante o jogo e levou perigo à meta defendida por Felipe.

Depois de um vacilo na saída de bola do Corinthians, Felipe, atacante do time goiano, tentou driblar o goleiro rival e caiu na área, aos 27min. Ele reclamou que foi derrubado, mas o árbitro Wagner Tardelli não concordou com o atacante e ainda mostrou o cartão amarelo para o atleta por simulação.

O Goiás continuou muito ofensivo e, em um lance curioso, acertou o travessão e a trave lateral no mesmo lance. Em seguida, a bola quicou na linha e não entrou, aos 33min.

A bola voltou a bater na trave do goleiro corintiano aos 36min. Após girar na pequena área, Iarley chutou e por pouco não fez.

"Tem que ter sorte um pouquinho também, né? Quando a gente não faz a defesa, a bola está batendo na trave", declarou o goleiro Felipe, no intervalo do jogo, para a TV Globo.

No segundo tempo, o Corinthians voltou melhor. Mano tirou Wellington Saci, que exercia a função de meia, para a entrada de Boquita. O resultado da substituição foi que a equipe passou a trocar passe com mais qualidade no meio-campo.

Em boa jogada, Dentinho arriscou um chute, aos 14min, e a bola passou perto do gol. O atacante, após reclamar de dores, foi substituído por Marcelo Oliveira.

A marcação corintiana ficou mais forte, mas Ronaldo passou a atuar mais sozinho perto da área rival. Sem se movimentar muito, ele acabou substituído por Otacílo Neto, aos 27min.

Apoiado pela torcida, o Goiás buscou mais o ataque. Felipe, que já tinha feito uma boa apresentação no primeiro tempo, voltou a se destacar com boas defesas em chutes fortes de Vitor e Júlio César.

No final, a pressão goiana aumentou, e a equipe paulista se segurou na defesa e tentou explorar os contra-ataques.

Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, o Corinthians faz o clássico com o São Paulo, no domingo. O Goiás encara o Grêmio, no sábado, em Porto Alegre.

Comentários dos leitores
Zeferino ! (31) 02/02/2010 15h23
Zeferino ! (31) 02/02/2010 15h23
hHIHIHIHIHIHIHI
Vc é mesmo um comediante sr. Gilberto Forzan, de verdade! Seus comentarios são dginos de textos da revistsa MAD, tá ligado?
huahuahuahau
Não percebes que pouco nos importa seu 6-3-3-4-5-6-4-5-6 e sei lá das quantas??????? Quando um torcedor ama um time, ele ama aquele time e acabou, que é o sr. pra dizer que ele está errado?? Sou morador da cidade de Campinas... Cidade do time da Ponte Prte conhece??? Pois bem, conheço torcedores que são apaixonados por esse time, que dizem que ele ´o melhor do mundo... e ponte tem + de 100 ano e NUNCA ganhou um titulo sequer na vida.. oia só pro senhor ver... torcedor que é torcedor é assim mesmo, tá entendo... os chamados ANTI-CORINTHIANO como o sr... NÃO PASSAM DE TORCEDOR DE MEIA -TIGELA, pois ficam se duendo com os amores dos outros, qunado devceriam na verdade era se perocupar em exaltar o time pra que torcem... enfim...esse tipo de coisa que não sei por qual explicação no mundo, A MAIORIA DOS TORCEDORES SÃO PAULINOS NÃO FAZEM IDEIA DO QUE SEJA.... vai saber né...
E para com esse paapo de que sbjugado,de analise num sei do que lá que ja ta parecendo papo de bêbado tá locom eu, huahuhuahuahuhauhauahauhau´
é nois mano forzan!!!
VAI CORINTHIANS!!!
sem opinião
avalie fechar
gilberto scarpa (441) 02/02/2010 12h40
gilberto scarpa (441) 02/02/2010 12h40
ah ! como é bom saber viver !!! ter espaço pra se divertir as custas de quem não sabe o que é a vida e principalmente como ela É UMA BELEZA ! tenho sim tempo, porque conquistei , tenho sim uma torcida da falácia fácil que num se emenda e nem se dá conta de quão tolinha ela é... tenta fazer do nada TUDO ! chega as raias da insanidade querer discutir um 6-3-3 .... trocando por camisas bizarras, cantorias bobinhas que não representam a realidade do time, um subterfúgio, um palhiativo, amor fulgaz , etc etc 3 opiniões
avalie fechar
gilberto scarpa (441) 02/02/2010 12h23
gilberto scarpa (441) 02/02/2010 12h23
percebem , minha gente o que é ser feliz ! ter com que se divertir, passar bom tempo se deliciando com coisas fúteis de uma torcida da falácia fácil ... ao invés, já deveriam ter lido com toda atenção o que CONFÚCIO disse , publicação nestes últimos dias, que já foi um SERVIÇO DE UTILIDADE PUBLICA , de grátis.... aproveitam , o saber nunca é de mais... 3 opiniões
avalie fechar
Comente esta reportagem Veja todos os comentários (4297)
Termos e condições
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página