Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
17/10/2000 - 22h44

Goleiro marca milésimo gol e evita derrota do São Paulo

Publicidade

da Folha de S.Paulo

Saiu o milésimo gol do São Paulo em Campeonatos Brasileiros. E foi do goleiro Rogério, que serviu para evitar que o time perdesse para o Inter-RS, hoje, no Morumbi, pela Copa João Havelange.

As duas equipes empataram em 1 a 1, e o clube paulista não conseguiu acabar com a queda de rendimento que vem acontecendo desde que seu técnico, Levir Culpi, foi sondado para dirigir a seleção brasileira, no início deste mês.

O primeiro tempo foi fraco, sem muitas emoções. Tirando os dez primeiros minutos, quando o São Paulo jogou bem e pressionou o Inter, o restante da etapa inicial foi monótono.

O time gaúcho apenas se preocupava em não deixar o rival paulista jogar e tentava aproveitar os contra-ataques. Nos minutos iniciais, o São Paulo deu a impressão de que não teria grandes dificuldades para vencer o adversário.

Logo aos 6min, a equipe do técnico Levir Culpi chegou a marcar, com o meia Beto, mas como a cobrança deveria ser em dois lances, o juiz Leo Feldman anulou corretamente o gol, como confessou Culpi após o intervalo.

A equipe paulista continuou a criar boas chances, mas seus atacantes, como já havia acontecido na derrota por 1 a 0 para o Botafogo, não aproveitavam as chances.

A partir dos dez minutos, o ímpeto ofensivo do São Paulo diminuiu, e o Inter foi, aos poucos, equilibrando o jogo.

O time gaúcho conseguiu acertar a marcação no meio-campo, mas seu ataque não demonstrava perigo, a não ser nas faltas.

Até que, aos 41min, em uma jogada de sua dupla de zagueiros, o Inter abriu o placar. Lúcio cruzou para área e Ronaldo, de cabeça, fez Inter 1 a 0.

No intervalo, o técnico Levir Culpi trocou o meia Carlos Miguel por Souza, mais habilidoso porém menos eficiente na marcação. Segundo Culpi, a alteração ocorreu porque Miguel pediu para sair por estar sentindo dores musculares.

"Por mim, eu voltaria com a mesma formação", disse Culpi.

A segunda etapa foi melhor que a primeira. O São Paulo também começou melhor e marcou de falta, só que, desta vez, o gol valeu.

E coube ao goleiro Rogério a tarefa de marcar o milésimo gol são-paulino em Brasileiros.

Depois de o atacante França sofrer falta perto da entrada da grande área, quando ia ficar frente a frente com o goleiro João Gabriel, Rogério cobrou no canto esquerdo e empatou o jogo.

Após o gol, porém, o São Paulo caiu de produção, e o Inter foi tomando conta do jogo. O meia Julio Batista entrou no lugar do lateral-direito Belletti, em uma substituição que não surtiu efeito. Sem Belletti, o meia Fábio Simplício passou a atuar na lateral, mas sem se arriscar no ataque. Com isso, o São Paulo acabou dominado.

Com a queda de rendimento, Levir Culpi mudou o time mais uma vez, colocando o meia Fabiano, com características mais defensivas, e o time paulista conseguiu reequilibrar a partida.

Porém Fabiano entrou no lugar de Beto, que era o jogador que mais armava jogadas de ataque para o São Paulo. Sem o meia, o São Paulo dependia apenas da inspiração de Souza.

O meia fez algumas boas jogadas, mas sem consistência, a não ser quando arriscou de fora da área e acertou a trave, no momento em que o São Paulo mais chegou perto de virar.

Até o final do jogo, os dois times procuraram o segundo gol, mas o Inter foi sempre mais objetivo, principalmente nos contra-ataques. Em um deles, o atacante Rodrigão mandou a bola na trave.

Ao São Paulo, restou a irritação da torcida e o consolo de ter feito o milésimo gol em Brasileiros.

A equipe paulista volta a jogar na quinta-feira, pela Copa Mercosul, contra o Cerro Porteño (PAR), no Morumbi. No domingo, o time pega o Guarani, mais uma vez em seu estádio.

SÃO PAULO
Rogério; Belletti (Júlio Batista), Ayala, Rogério Pinheiro e Gustavo Nery; Maldon ado, Fábio Simplíci o, Beto (Fabian o) e Carlos Miguel (Souza); Sandro Hiroshi e França
Técnico: Levir Culpi

INTER-RS
João Gabriel; Denílson, Lúcio, Ronaldo e Dênis; Enciso, Fábio Rochem back, Carlinhos (Marcelo Rosa) e Elivélton (Alex); Fabiano e Rodrigão (Diogo)
Técnico: Zé Mário

Local: estádio do Morumbi;
Juiz: Leo Feldman (RJ);
Renda e público: não divulgados;
C. Amarelos: Ayala, Gustavo Nery, Fábio Simplício e Souza (S), Denílson, Ronaldo e Marcelo Rosa (I);
Gols: Ronaldo, aos 41min do primeiro tempo, e Rogério, aos 3min do segundo tempo

Leia mais sobre a Copa João Havelange

Leia mais sobre esporte na Folha Online
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página