Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
02/11/2003 - 17h59

Santos vence clássico com o Corinthians e mantém embalo no Brasileiro

Publicidade

da Folha Online

O Santos levou um susto no início do jogo, mas conseguiu se recuperar e venceu o clássico com o Corinthians por 3 a 1, de virada, neste domingo, na Vila Belmiro. Foi o quarto triunfo consecutivo do atual campeão no Brasileiro, já que vinha de uma seqüência sobre Atlético-PR (3 a 2), Bahia (7 a 4) e Coritiba (4 a 0).

Apesar de manter o embalo no Nacional, a equipe comandada por Emerson Leão não conseguiu diminuir a vantagem para o Cruzeiro, que bateu o Fortaleza por 2 a 1, no Ceará, e se manteve seis pontos à frente --82 a 76.

O clássico realizado nesta tarde teve várias atrações. Além de ser a reedição da final de 2002, quando os santistas levaram a melhor e quebraram um jejum de 18 anos sem títulos de expressão, a partida teve o primeiro reencontro de Robinho e Rogério. Depois de ter levado as históricas pedalas naquela final, o corintiano ainda não havia enfrentado o santista. Como desta vez atuou no meio-campo, escapou do habilidoso adversário, que joga mais pelas pontas.

Outro duelo particular foi o entre Fabiano e Doni. O goleiro agrediu o rival com uma voadora durante o empate em 1 a 1 no primeiro turno, atitude que lhe custou um "gancho" de 40 dias. Antes da partida deste domingo, o corintiano tentou uma reconciliação, mas o santista se recusou a cumprimentá-lo.

Com tudo isso em jogo, a expectativa era de uma partida movimentada, com gols. E foi o que aconteceu.

O jogo

A principal dificuldade do Corinthians na partida seria administrar a falta de experiência de seus zagueiros. Sem os titulares Marquinhos e Anderson (suspensos) e o primeiro reserva César ainda se recuperando de contusão, o técnico Juninho escalou os garotos Betão e Marcus Vinícius. Com isso, o time titular do Parque São Jorge entrou em campo com uma média de idade ainda menor que a do rival, conhecido por seus "meninos" --22,1 anos contra 23,2.

Depois de uma pressão inicial do adversário, a equipe de Juninho conseguiu equilibrar. O Santos começou a errar muitos passes e deixou espaços atrás, o que obrigou Fábio Costa a fazer duas boas defesas. A primeira em um chute de Fabinho, e a segunda em um toque de Wilson próximo da pequena área.

Mas aos 30min, após o rebote numa cobrança de escanteio, o goleiro santista não teve como segurar o chute forte e certeiro de Fabrício. O volante ficou com uma sobra na entrada da área e acertou o ângulo esquerdo de Fábio Costa.

Em desvantagem no placar, o Santos contou com o talento de Robinho para igualar o placar. Aos 40min e até então apagado, ele recebeu a bola, viu Doni fora do meio do gol e colocou no canto esquerdo, com categoria. Foi seu nono gol no Nacional, seu quinto gol nos últimos três jogos --fez dois contra o Fortaleza, e outros dois contra o Coritiba.

Na etapa final o Corinthians esteve apático e não conseguiu segurar o ímpeto dos santistas. Logo aos 9min, Doni precisou fazer grande defesa para evitar o gol na cobrança de falta de Alex. Em seguida, voltou a entrar em ação e impediu que seu desafeto Fabiano virasse o placar.

E. K./Folha Imagem
Pereira sobe e marca o segundo gol do Santos
Depois de tanta pressão, o Santos, enfim, conseguiu fazer o segundo. O zagueiro reserva Pereira subiu mais que a defesa rival e desviou uma cobrança de escanteio para colocar o time da Baixada em vantagem.

Aos 27min, veio o terceiro gol santista. Elano chutou de longa distância, a bola explodiu no travessão, bateu no chão e subiu. No rebote, Fabiano marcou de cabeça e fechou a vitória.

As duas equipes voltam a jogar na quarta-feira. O adversário do Santos será o Vitória, novamente na Vila Belmiro, e o Corinthians enfrentará o Coritiba, no Paraná.

SANTOS
Fábio Costa; Neném (Reginaldo Araújo), Alex, Pereira e Léo; Paulo Almeida (Daniel), Renato, Elano e Diego; Robinho e Fabiano (William).
Técnico: Emerson Leão

CORINTHIANS
Doni; Coelho, Betão, Marcus Vinícius e Vinícius; Fabinho, Fabrício (André Luiz), Rogério e Robert (Renato); Gil e Wilson (Abuda).
Técnico: Juninho

Local: estádio Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Paulo César de Oliveira (SP)
Cartões amarelos: Diego, Léo, Reginaldo Araújo, Coelho e Fabrício
Gols: Fabinho, aos 30min, e Robinho, aos 40min do primeiro tempo; Pereira, aos 15min, e Fabiano, aos 27min do segundo tempo

Leia mais
  • Erramos: Santos vence clássico com o Corinthians e mantém embalo no Brasileiro
  • Santista Fabiano diz ter sido alvo de provocações
  • Técnico do Corinthians critica postura da equipe no segundo tempo
  • Emerson Leão elogia a tranquilidade do Santos

    Especial
  • Campeonato Brasileiro
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página