Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
24/01/2004 - 01h06

Brasil faz 3 a 1 no Chile e fica próximo da vaga para Atenas

Publicidade

da Folha Online

Raça e poder de recuperação. Essas foram as principais características que a seleção brasileira mostrou para vencer o Chile, na madrugada deste sábado, pelo Torneio Pré-Olímpico, por 3 a 1, no estádio Sausalito, em Viña del Mar.

No primeiro tempo, o time saiu na frente com um gol de Marcel, cedeu o empate e teve um jogador expulso. No segundo, superou as dificuldades e, com gols de Dudu Cearense e Diego, definiu o placar.

Com o resultado, o time brasileiro precisa apenas de um empate contra o Paraguai, no domingo, às 18h (horário de Brasília), para se classificar para a Olimpíada de Atenas. Brasil e Paraguai têm três pontos cada, mas os brasileiros levam vantagem no saldo de gols. O Chile não tem mais chances de lutar por uma das duas vagas e a Argentina já está matematicamente classificada.

O Brasil começou o jogo no ataque e logo abriu o marcador. Aos 5min, Diego sofreu falta na esquerda. Daniel Carvalho cobrou, Dudu Cearense desviou e Marcel, de cabeça, marcou seu terceiro gol no Pré-Olímpico.

Os chilenos tiveram a chance do empate menos de dez minutos depois. Dudu Cearense derrubou Valdivia dentro da área e o juiz marcou o pênalti. Na cobrança, o lateral Aceval bateu à meia-altura, quase no meio do gol, e Gomes fez grande defesa.

Dez minutos mais tarde, o Chile chegou ao empate justamente em uma falha de Gomes, que não montou barreira em uma cobrança falta da intermediária. Gonzalez cobrou rasteiro, forte, no canto direito de Gomes, que não alcançou.

Antes do final do primeiro tempo, o lateral-direito Maicon foi expulso infantilmente. O brasileiro subiu junto com Beausejour e acertou uma cotovelada na cabeça do atacante chileno. O venezuelano Luis Solórzano não teve dúvidas e mostrou o vermelho. Diego, que também deu uma cotovelada, em Valdivia, correu o risco de deixar o Brasil com nove jogadores, mas só recebeu o amarelo.

No segundo tempo, mesmo com um homem a menos, o Brasil voltou melhor. Logo aos 6min, Fábio Rochemback cobrou falta da intermediária e o volante Dudu Cearense, sozinho, subiu e, de cabeça, colocou a equipe novamente na frente.

O gol deixou o time chileno atordoado, e o Brasil se aproveitou para ampliar. Aos 15min, Diego fez grande jogada pelo meio e lançou Robinho na direita. O atacante dominou e chutou cruzado. Bravo não conseguiu segurar e Diego aproveitou a sobra para fazer o terceiro.

Gomes quase cometeu outra falha grosseira aos 36min. O cruzamento veio da direita e a bola chegou a sair. Gonzalez cabeceou para trás e o auxiliar não marcou a saída. Gomes, que marcava o lançamento, deixou o gol aberto e a jogada continuou. Villanueva, livre, chutou a bola na trave e a defesa tirou o rebote.

CHILE
Bravo; Contreras (Villanueva), Fuentes, Oyarzun e Aceval; Figueroa, Carrasco (Millar), González e Valdivia; Beausejour e Cáceres (Soto)
Técnico: Juvenal Olmos

BRASIL
Gomes; Maicon, Edu Dracena, Alex e Wendell; Fábio Rochemback, Dudu Cearense, Diego (Dagoberto) e Daniel Carvalho (Adaílton); Robinho e Marcel (Elano).
Técnico: Ricardo Gomes

Estádio: Sausalito, em Viña del Mar, no Chile
Juiz: Luis Solórzano (VEN)
Cartões amarelos: Dudu Cearense, Fábio Rochemback, Diego (B) Cáceres, González, Fuentes, Beausejour (C)
Cartão vermelho: Maicon (B)
Gols: Marcel, aos 5min e Gonzalez, aos 30min do primeiro tempo; Dudu Cearense, aos 6min e Diego, aos 15min do segundo tempo

Leia mais
  • Argentina vira para cima do Paraguai e fica perto da vaga

    Especial
  • Saiba mais sobre o Pré-Olímpico do Chile-2004
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página