Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
22/06/2000 - 01h13

Luizão é o maior artilheiro brasileiro na Libertadores

Publicidade

das agências internacionais

O corintiano Luizão, 23, é o maior artilheiro brasileiro da história da Libertadores, com 15 gols, superando Palinha (não o que atuou na conquista do São Paulo, em 1992 e 93), que marcou 13 pelo Cruzeiro em 1974.

O atacante do Corinthians ficou a dois gols do recorde do argentino Daniel Onega, do River Plate, em 1966, e a um de Norberto Raffo, do Racing, um ano depois.

Os maiores goleadores sul-americanos
1960 - Alberto Spencer (Peñarol), 7 gols
1961 - Alberto Perazzo (Santa Fé/COL), 5 gols
1962 - Coutinho (Santos), 6 gols
1963 - José Sanfilippo (Boca Juniors), 7 gols
1964 - Mário Rodríguez (Independiente) e Celino Mora (Cerro Porteño), 6 gols
1965 - Pelé (Santos) , 7 gols
1966 - Daniel Onega (River Plate), 17 gols
1967 - Norberto Raffo (Racing) , 16 gols
1968 - Tupanzinho (Palmeiras) , 12 gols
1969 - Alberto Ferrero (Wanders/BOL), 9 gols
1970 - Francisco Bertocchi (LDUQ/EQU), 9 gols
1971 - Raúl Castronovo (Peñarol) e Luis Artime (Nacional/URU), 10 gols
1972 - Toninho (São Paulo) e Teófilo Cubillas (Alianza Lima), 6 gols
1973 - Carlos Caszely (Colo Colo), 9 gols
1974 - Pedro Rocha e Terto (Sao Paulo) e Fernando Morena (Peñarol), 7 gols
1975 - Oswaldo Ramírez (Universitário/PER), 8 gols
1976 - Palinha (Cruzeiro), 13 gols
1977 - Néstor Scotta (Cali), 5 gols
1978 - Néstor Scotta (Cali) e Guillermo La Rosa (Alianza-PER), 8 gols
1979 - Miltão (Guarani) e Juan José Ore (Universitario/PER), 6 gols
1980 - Waldemar Victorino (Nacional/URU), 6 gols
1981 - Zico (Flamengo), 11 gols
1982 - Fernando Morena (Peñarol), 7 gols
1983 - Arsenio Luzardo (Nacional/URU), 8 gols
1984 - Tita (Flamengo), 8 gols
1985 - Juan Carlos Sánchez (Blooming/BOL), 11 gols
1986 - Juan Carlos de Lima (Deportivo/EQU), 9 gols
1987 - Ricardo Gareca (América/COL), 7 gols
1988 - Arnoldo Iguarán (Millonarios/COL), 5 gols
1989 - Carlos Aguilera (Peñarol) e Raúl Amarilla (Olimpia/PAR), 10 gols
1990 - Adriano Samaniego (Olimpia/PAR), 7 gols
1991 - Renato Gaúcho (Flamengo), 8 gols
1992 - Palinha (São Paulo), 7 gols
1993 - Juan Carlos Almada (U. Católica/CHI), 9 gols
1994 - Stalin Rivas (Minerven/VEN), 7 gols
1995 - Jardel (Grêmio), 12 gols
1996 - Anthony de Avila (América/COL), 11 gols
1997 - Acosta (U. Católica), 11 gols
1998 - Sergio João (Bolívar/BOL), 10 gols
1999 - Víctor Bonilla (Dep. Cali/COL), 6 gols
2000 - Luizão (Corinthians), 15 gols

Leia mais sobre esporte na Folha Online

Discuta esta notícia nos Grupos de Discussão da Folha Online

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página