Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
10/05/2005 - 13h32

Corinthians anuncia a demissão do técnico Daniel Passarella

Publicidade

da Folha Online

Daniel Passarella não é mais técnico do Corinthians. A decisão foi tomada após uma reunião nesta manhã entre a cúpula do clube e da MSI, na casa do presidente corintiano, Alberto Dualib.

"Hoje comunicamos a Passarella que ele não é mais o técnico do Corinthians. Tivemos que tomar esta decisão por causa dos resultados negativos. Mas ele segue como nosso amigo e deixou as portas abertas", disse o vice-presidente Nesi Curi, em entrevista à rádio Jovem Pan.

Apesar de o iraniano Kia Joorabchian, chefe da MSI e dono da decisão final, ser contrário à demissão, a situação do técnico ficou insustentável após a eliminação na Copa do Brasil e a goleada por 5 a 1 para o São Paulo.

De acordo com Curi, o nome do substituto ainda não foi definido. O principal candidato é Emerson Leão, que está no Vissel Kobe, do Japão. No próximo jogo, contra o Atlético-PR, em Curitiba, no domingo, Márcio Bittencourt deverá comandar o time interinamente.

Segundo revelou a Folha nesta terça-feira, antes mesmo da demissão de Passarella o Corinthians já procurou Leão, que tem contrato de oito meses com o clube japonês, pelo qual deve receber US$ 1,8 milhão (cerca de R$ 4,4 mi).

Leão teria pedido R$ 600 mil mensais, quase o dobro do que Passarella ganhava (R$ 335 mil), para acertar com o time do Parque São Jorge. Além disso, a MSI terá que gastar com a multa de Passarella ou seguir pagando os salários do argentino até fevereiro de 2006, quando termina seu contrato.

Crise

Além dos maus resultados recentes em campo, Passarella vinha enfrentando um racha no elenco corintiano. Os problemas no time começaram a aparecer após a briga de Tevez com o zagueiro Marquinhos --o atacante argentino já havia brigado também com o meia Carlos Alberto.

Depois disso, Passarella afastou do elenco o goleiro Fábio Costa, além de ter barrado da equipe o meia Roger e o zagueiro Betão justamente no jogo em que o time foi desclassificado da Copa do Brasil pelo Figueirense.

As atitudes do treinador foram bastante contestadas não só pela diretoria corintiana, que pressionou a MSI por sua demissão, mas também pela torcida, que pediu a cabeça do técnico no último domingo, no Pacaembu, na goleada para o São Paulo.

Com duas derrotas e um empate no Campeonato Brasileiro, o milionário time corintiano soma apenas um ponto e está na 20ª posição, na zona de rebaixamento.

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre Passarella
  • Leia o que já foi publicado sobre Leão
  • Leia o que já foi publicado sobre o Corinthians no Brasileiro
  • Leia mais notícias no especial do Brasileiro-2005
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


    Voltar ao topo da página