Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
29/06/2005 - 23h44

São Paulo vence em Buenos Aires e está na final da Libertadores

Publicidade

da Folha Online

O São Paulo conquistou na noite desta quarta-feira sua primeira vitória na Argentina em Taças Libertadores. Ao bater o River Plate por 3 a 2, o time do Morumbi avançou à final da competição e vai em busca do seu terceiro título na competição.

O time brasileiro entrou em campo amparado pela vitória por 2 a 0 na partida de ida. Na decisão, o São Paulo enfrentará o vencedor de Chivas (México) e Atlético-PR, que jogam nesta quinta-feira --na partida de ida, o time paranaense venceu por 3 a 0.

Os jogos das finais estão marcados para os dias 6 e 13 de julho.

Campeão em 1992 e 1993, o São Paulo também chegou na decisão da Libertadores em outras duas oportunidades. Em 1974, perdeu para o Independiente; em 1994, o título ficou com Vélez Sarsfield, ambos argentinos.

O ônibus que levou a delegação são-paulina ao estádio Monumental de Núñez foi recebido com pedras. Alguns vidros foram quebrados, mas ninguém se machucou.

A atitude dos torcedores do River foi uma represália aos incidentes da semana passada, no jogo de ida. Os problemas começaram do lado de fora do Morumbi. Os ônibus que levavam torcedores da equipe argentina foram atingidos com pedras e latas de cerveja na chegada ao local.

O jogo

Os primeiros minutos da partida desta quarta foram de marcação forte. Aos 11min, no primeiro lance de perigo, Souza invadiu a área do River e chutou, mas o goleiro Costanzo evitou o gol.

No minuto seguinte, no entanto, o São Paulo chegou ao gol. Após cobrança de escanteio de Souza, Danilo subiu mais do que a defesa do River e marcou de cabeça. Aos 16min, numa cobrança de falta, Rogério Ceni acertou a trave argentina.

Aos 24min, o River chegou com perigo. Gallardo fez boa jogada pela esquerda, se livrou da marcação e tocou para Lucho González. Júnior salvou quando a bola ia em direção ao gol.

O time argentino chegou ao empate aos 36min. Após lançamento longo, Farias dominou a bola dentro da área brasileira e bateu forte, vencendo Rogério Ceni.

Com o gol do River, o São Paulo recuou e ficou esperando o adversário. Aos 39min, os argentinos quase marcaram o segundo gol, quando Gallardo acertou o travessão de Rogério Ceni.

"Não deveríamos ter recuado tanto no final do segundo tempo. Faltou concentração no final no gol deles", disse Autuori, na saída para o intervalo.

Os primeiros minutos da etapa final foram de pressão do River, que tentava chegar com cruzamentos para a área do adversário.

No entanto, num contra-ataque, aos 14min, o São Paulo chegou ao segundo gol. Júnior avançou pela esquerda e tocou para Amoroso que, livre, dentro da área, não desperdiçou. Dois minutos depois, Diogo acertou o travessão são-paulino.

Aos 17min, o São Paulo chegou a marcar o terceiro gol com Mineiro, mas o árbitro chileno Rubén Selman anulou o lance alegando falta no goleiro Costanzo.

No final da partida, a pequena torcida são-paulina que foi ao estádio do River começou a ser atingida por objetos atirados pela torcida rival.

Aos 35min, após boa jogada de Souza, Fabão chutou forte e marcou o terceiro gol são-paulino. Quatro minutos depois, após boa tabela, Salas diminuiu num chute cruzado.

Leia mais
  • Rogério Ceni espera decisão contra o Atlético-PR
  • Brasil goleia Argentina e vence a Copa das Confederações
  • Robinho diz que "chegou o momento de deixar o Santos"

    Especial
  • Saiba o que já foi publicado sobre o São Paulo
  • Leia mais notícias no especial da Libertadores-2005
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


    Voltar ao topo da página