Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
19/10/2005 - 09h51

Santista Giovanni pode pegar até dois anos de suspensão

Publicidade

ROGÉRIO REZEKE
do Agora São Paulo

Antes de o clássico contra o Corinthians terminar, após muita reclamação da atuação de Cléber Wellington Abade, o armador Giovanni chutou a bola em direção às arquibancadas do Santos, seguido de uma invasão generalizada dos torcedores no gramado da Vila Belmiro.

Por esse ato, o jogador foi incluído em dois artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva: incitar publicamente a prática de infração, que prevê uma suspensão de até dois anos, e assumir atitude contrária à disciplina ou à moral desportiva, que pode render uma punição de até dez jogos.

Apesar disso, a diretoria do Santos aguarda para tomar uma atitude. "Cada situação é uma. Vou ver a denúncia e, depois, abordar o processo. Não dá para falar o que vamos fazer agora. Cada um teve participação diferente. O Saulo é um caso, o Luizão outro, e o Giovanni também", disse Mário Mello, advogado do Santos.

O advogado ainda completou que não vê problemas na atitude de Giovanni. "O Pelé fez isso também, foi apenas um protesto. O Giovanni não tentou incitar ninguém."

O julgamento dos três jogadores deve acontecer na próxima sexta-feira, no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva).

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre o Santos
  • Leia cobertura completa sobre o Campeonato Brasileiro
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página