Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
15/06/2001 - 16h32

Conheça os personagens de "A Padroeira", nova novela da Globo

Publicidade

da Folha Online

A "Padroeira", nova novela das seis da Globo, começa na próxima segunda-feira, dia 18. A novela é de autoria de Walcyr Carrasco, que também assina a direção geral ao lado de Walter Avancini e Mário Márcio Bandarra.

Veja a seguir quem são os personagens da trama:

Valentim Coimbra (Luigi Baricelli) - é um homem entre dois mundos. É filho de um nobre considerado traidor de Portugal, que foi preso em Lisboa ao se recusar a entregar um mapa de minas de ouro ao rei de Portugal. Com a prisão do pai, a família se desfez: sua mãe foi para Portugal e o deixou com o poeta Manoel (Otávio Augusto). Rejeitado pelos poderosos da região, que o tratam como filho de um traidor, Valentim deseja restaurar o nome da família e encontrar o mapa das minas deixado por seu pai. Não tem fortuna própria, é amigo dos pescadores, do povo da região e também de Diogo (Murilo Rosa), filho de um rico fazendeiro. Valentim ama Cecília (Deborah Secco), filha de Dom Lourenço (Paulo Goulart), que está prometida em casamento a Dom Fernão (Maurício Mattar).

Cecília de Sá (Déborah Secco)- é uma moça estudada, pois esteve em um convento até o começo da história. Tem uma cabeça avançada e faz coisas impensáveis para uma mulher, como cavalgar bem e usar a espada, se necessário. Torna-se amiga do poeta Manoel (Otávio Augusto) à revelia do pai, pois gosta de seu espírito crítico. É, ao contrário das mulheres de sua época, alguém decidida a tomar a vida em suas próprias mãos. É apaixonada por Valentim (Luigi Baricelli). No início da história se recusa a casar com Fernão (Maurício Mattar) e o pai não pode forçá-la devido a uma promessa feita no passado.

Dom Fernão de Avelar (Maurício Mattar) - é um homem de temperamento cruel, pois nunca foi amado por seu pai, que já morreu. Mora na casa de sua tia Imaculada (Elizabeth Savalla) e de sua prima Izabel (Mariana Ximenes) e auxiliará Imaculada a impedir os amores de Izabel. Por ser contra o culto à santa, tentará destruir a imagem e impedir a construção da primeira capela. Fernão fica nas mãos de Molina (Luis Melo), o falso jesuíta, que descobre um segredo que, se revelado, poderá deixá-lo pobre. Por isso, alia-se ao bandido para ajudar a roubar o mapa das minas.

Molina (Luis Melo) - é um homem de boa educação, português de nascença, que viveu também na Espanha, onde se casou com Blanca (Patrícia França). Nos dois lugares, praticou crimes e acabou sendo deportado para o Brasil, onde se tornou salteador. Ao assaltar o cortejo do Conde de Assumar (Antonio Marques), tem acesso a documentos que falam da necessidade de descobrir o mapa das minas de ouro descobertas pelo pai de Valentim (Luigi Baricelli). Molina rouba o hábito e as cartas de apresentação de um jesuíta, e chega à vila apresentando-se como sendo o religioso, com ares até de inquisidor. Apaixona-se por Cecília (Deborah Secco).

Blanca de Sevilla (Patrícia França)- veio da Espanha foragida, pois tem origem cigana e ficou com medo de ser perseguida pela Inquisição. Chega à Guaratinguetá fingindo estar em busca do marido desaparecido, mas vem ao Brasil na verdade para se encontrar com Molina (Luis Melo), com quem foi casada na juventude. Os dois formam uma dupla de vilões que irá fazer de tudo para roubar o mapa das minas. A missão de Blanca no plano arquitetado com Molina é a de conquistar a confiança de Valentim (Luigi Baricelli), mas o feitiço vira contra o feiticeiro e a espanhola acaba apaixonando-se por Valentim (Luigi Baricelli).

Izabel de Avelar (Mariana Ximenes) - prima de Fernão (Maurício Mattar), é meiga e vive sob as garras da mãe, Imaculada (Elizabeth Savalla). Ama Diogo (Murilo Rosa), mas a mãe proíbe esse amor de todas as maneiras. Imaculada (Elizabeth Savalla) guarda um segredo de sua juventude e vê em Izabel a própria imagem de seu pecado. Como Imaculada se tornou beata, vive criando castigos para Izabel "expiar" o pecado, obrigando a menina a fazer longos jejuns, ajoelhar-se sobre milho, etc. Imaculada deseja que Izabel vá para um convento, embora a jovem não tenha nenhuma vocação. Como melhor amiga de Cecília (Deborah Secco), Izabel ajudará a uni-la a Valentim.

Diogo Soares Cabral (Murilo Rosa) - é o melhor amigo de Valentim (Luigi Baricelli). Bom nas armas, é de família fidalga e rica. Apaixonado por Izabel (Mariana Ximenes), fará tudo para impedir que ela vá para o convento, como quer a mãe. Encontra sempre forte resistência e chega à conclusão de que há um mistério que nem mesmo seu pai quer revelar. Embora seja amoroso e apaixonado, Diogo tem uma personalidade absolutamente de acordo com a moral da época.

Atanásio Pedroso (Jackson Antunes)- é pescador e filho do também pescador Filipe Pedroso, um dos que achou a imagem da santa no rio. Em sua casa ficam a imagem e o primeiro oratório e, por isso, é perseguido pelos poderosos, enfrentando vários atentados. É um homem de fé, primitivo e ligado às forças da natureza. Atanásio ama Rosa Maria (Maria Ribeiro) e é correspondido mas a família da jovem quer que ela se case com o capitão Antunes (Cecil Thiré), governador da Vila. Ajudará Valentim (Luigi Baricelli) a se encontrar com Cecília (Deborah Secco).

Dom Lourenço Sá (Paulo Goulart)- é pai de Cecília (Deborah Secco), Braz (Fábio Villa-Verde) e Marcelina (Renata Nascimento) e está casado, em segundas núpcias, com Gertrudes (Bianca Byington). É um rico fazendeiro da região, duro, grosseiro e até selvagem, como os fidalgos de então. Não respeita os sentimentos românticos da filha mas não a força a casar-se com Fernão (Maurício Mattar) pois prometera, quando a mãe da menina morreu, que Cecília só se casaria com um noivo que aprovasse. Também é o principal adversário do culto à santa, com medo de que a fé numa imagem negra leve seus escravos à rebelião.

Gertrudes de Sá (Bianca Byington)- é de uma família de fazendeiros pobres e se casou com um homem mais velho, Dom Lourenço (Paulo Goulart), de quem tem horror, obrigada pelos pais. Seu único consolo é a filha Marcelina (Renata Nascimento), cega. Vive constantemente humilhada por não ter tido um filho homem. Por achar que a mulher nasceu para sacrificar-se e também por medo, acaba sempre contra Cecília (Deborah Secco).

Braz, o Alferes (Fábio Villa-Verde)- é irmão de Cecília (Deborah Secco). É um tipo mais rude e desumano que o pai, capaz de humilhar escravos e prisioneiros. Ajuda a manter a ordem na cidade, mas é quem mais se mete em desordens. Tem, logo no começo da história, um enfrentamento com Valentim (Luigi Baricelli). Também é pretendente à mão de Izabel (Mariana Ximenes).

Marcelina (Renata Nascimento)- filha de Lourenço(Paulo Goulart) e Gertrudes (Bianca Byington), é cega de nascença. Tem um espírito puro, um coração naturalmente bom e adora a irmã, Cecília (Deborah Secco). Será uma das beneficiadas pelos milagres da santa, pois voltará a enxergar, provando ao pai a autenticidade desse sinal de Deus.

D. Imaculada de Avelar (Elizabeth Savalla)- é mãe de Izabel (Mariana Ximenes) e tia de Fernão (Maurício Mattar). É uma mulher de comportamento beato e exagerada em suas emoções, o que chega a ser até engraçado. Teve Izabel sendo solteira, mas conseguiu ir para o Rio de Janeiro sem que ninguém desconfiasse de nada e voltar com a filha fingindo-se viúva. Carrega o terrível fardo do pecado que cometeu na juventude e em tudo vê uma intenção sexual. Vive tentando expiar a própria culpa através da filha, que quer colocar em um convento.

Zacarias (Norton Nascimento)- é escravo dos Avelar, amigo dos pescadores e um dos defensores do culto à santa. Por isso, torna-se também amigo de Valentim (Luigi Baricelli) e Cecília (Deborah Secco). Torturado por Fernão (Maurício Mattar) e Imaculada (Elizabeth Savalla), foge e, ao ser capturado, consegue, no caminho de volta à fazenda, parar para ver a santa. Ao rezar diante da imagem, verá seus grilhões se abrirem. Emocionado, Dom Antônio (Stênio Garcia) comprará sua liberdade com dificuldade pois Imaculada se nega a vendê-lo.

D. Antônio Cabral (Stênio Garcia)- é o único fidalgo de tradição e riqueza com comportamento generoso. Digno, de bons sentimentos, tenta ajudar os pobres. É quem impede que a santa seja roubada e destruída pelos poderosos. Amou Imaculada (Elizabeth Savalla) quando jovem, mas já era casado com Joaquina (Lu Grimaldi), que se tornou uma mulher amarga e dura. Guarda a solução para o amor impossível de seu filho Diogo (Murilo Rosa) e Izabel (Mariana Ximenes). É o único nobre que admite a presença de Valentim (Luigi Baricelli) em sua casa, devido à amizade deste com Diogo.

Joaquina (Lu Grimaldi)- mulher de Antônio (Stênio Garcia) e mãe de Diogo (Murilo Rosa), é uma mulher fria e austera, que odeia Imaculada (Elizabeth Savalla). É falsa, capaz de sorrir e dizer exatamente o contrário do que pensa. Seu sonho é abandonar o país e ir morar na corte portuguesa que, para ela, é o único lugar civilizado deste mundo. Fidalga, tem horror aos pobres, tratando-os com desprezo.

Manoel Cintra (Otávio Augusto) poeta, criou Valentim (Luigi Baricelli) desde que seu pai foi preso e sua mãe desapareceu. Tem um humor ácido, divertido e vê o mundo de forma irônica. É capaz de rir da sociedade através de seus versos que tudo dizem, mas que evitam confrontos que o levem ao tribunal. É advogado, mas vive sem dinheiro, porque os ricos não querem saber dele e os pobres não podem pagar por seus serviços. Salva os escravinhos Cosme (Samuel Melo) e Damião (Luís Antônio Nascimento) e forma com eles um jogral que enlouquece os poderosos. Conhece o segredo de Úrsula (Yoná Magalhães), a feiticeira que mora na floresta.

Úrsula (Yoná Magalhães)- é uma mulher misteriosa que guarda um grande segredo, de olhar fixo, mas que irradia bondade e luz. Vive na floresta e é considerada "bruxa" por fazer curas com remédios e poções à base de ervas. Sabe fazer também poções do amor e é capaz de prever o futuro. Quando vai à vila, todos se afastam, por medo e desprezo. Mantém contato com Cecília (Deborah Secco), que não tem os mesmos preconceitos, e com o poeta Manoel (Otávio Augusto).

Silvana Rocha (Laura Cardoso)- é uma mulher pobre e rústica. Inicia a reza do terço diante da imagem da santa e assiste ao primeiro milagre, o das velas que se acendem sem intervenção humana. Simples e humilde, ficará ao lado do sobrinho Atanásio (Jackson Antunes) até morrer. É uma personagem histórica.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página