Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
01/02/2002 - 17h05

Vendas do É o Tchan! caem de 2,7 milhões para 70 mil com CD de funk

Publicidade

da Folha Online, em Salvador

O grupo É o Tchan!, em seus 19 anos de existência como Gerasamba e o atual nome, já experimentou o sucesso e o fracasso. Vendeu 2,7 milhões de discos em 1997, com o CD "É o Tchan do Brasil", no auge da carreira, e terminou 2001 com uma crise, vendendo apenas 70 mil cópias de um CD de funk, projeto da gravadora Universal Music.

Os dados de vendagens foram fornecidos pela gravadora. Em 95, quando entrou para a Universal Music, o É o Tchan! vendeu 900 mil cópias. Em 96, com "Na Cabeça, na Cintura", o grupo subiu para 2,3 milhões. Após o estouro em vendas de 97, ainda com Carla Perez e Beto Jamaica na banda, começou a cair em 98, quando, com "É o Tchan no Havaí" a banda vendeu 1,6 milhão de cópias.

Depois, em 99, as vendas caíram mais ainda, para 1,2 milhão. Em 2000, quando fizeram "Tchan.com.br", venderam 500 mil. Em 2001, além do fracassado CD de funk, os músicos gravaram o mais recente CD, "A Turma do Batente", e, até outubro passado, haviam vendido 100 mil.

"A Turma do Batente" foi retirado das lojas por decisão da Justiça, que concedeu parecer favorável a uma liminar do Coren (Conselho Regional de Enfermagem), que achou uma música e a capa do CD ofensivos à profissão.

Para Cal Adan, empresário do grupo e sócio de Cumpadre Washington na Bicho da Cara Preta, o funk ferveu no verão do ano passado e o CD do É o Tchan! foi mal interpretado pelo público. "Foi um movimento popular maravilhoso."

Segundo ele, o grupo já vendeu 11 milhões de discos na carreira, e que as vendas diminuíram por causa da retração do mercado e da pirataria.

Adan, no entanto, criticou as gravadoras brasileiras. Para ele, o preço dos CDs ainda é alto e poderia baixar. "Um CD do Tchan não precisa custar R$ 20 ou R$ 25, pode cair para R$ 12", disse o empresário. Segundo ele, os CDs do grupo são "descartáveis". "A cada ano entra uma nova música, uma nova dança, não fazemos CD para guardar e ouvir a vida toda", afirmou. "A gravadora já ganhou muito dinheiro com a gente."

Carnaval

O É o Tchan! vai se apresentar somente na segunda-feira no Carnaval de Salvador. Segundo Cumpadre Washington, que está se desligando do grupo, a crise econômica fez com que a empresa repensasse o número de dias que sairia no Carnaval. O Tchan já chegou a sair nos quatro dias de Carnaval em anos anteriores.

"Tem 16 blocos que não vão fazer o Carnaval na Barra por falta de patrocínio. Não queremos ficar sem sair, então, decidimos fazer um só dia e tocar fora daqui no Carnaval", disse.

O É o Tchan!, neste Carnaval, se apresentará em Tocantins, em Sete Lagoas e no Ceará.

Depois disso, faz a despedida de Cumpadre Washington em uma grande festa no Parque de Exposições de Salvador, onde está acontecendo o Festival de Verão.

Leia mais:
  • Cumpadre Washington deixa É o Tchan
  • Jacaré, do É o Tchan!, fica detido 6 horas em aeroporto de São Paulo
  • Scheila Carvalho deve ser a próxima a deixar o É o Tchan!
  • Washington deixa o É o Tchan! para fazer projeto de pagode
  • Jacaré, do É o Tchan, é preso no aeroporto de Cumbica




  •   Veja galeria de fotos
     

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página