Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
05/05/2003 - 21h10

"Kubanacan" estréia com audiência maior que "O Beijo do Vampiro"

da Folha Online

A novela "Kubanacan", parceria do autor Carlos Lombardi com o diretor Wolf Maya, estreou hoje com uma audiência maior que "O Beijo do Vampiro".

O primeiro capítulo da novela que se passa na fictícia Kubanacan, ilha tropical localizada na América Central, no mar do Caribe, teve 39 pontos de média no Ibope. O primeiro capítulo da trama anterior, de Antônio Calmon, em agosto do ano passado, teve 36 pontos de média.

"Kubanacan" teve pico de 49 pontos, contra 41 de "O Beijo do Vampiro". A nova novela das sete teve um share (número de televisores ligados em relação aos medidos) de 54%, considerado bom para o horário, enquanto a novela de Calmon teve 50%.

Cada ponto do Ibope equivale a 47 mil domicílios e a medição é realizada na Grande São Paulo.

"Kubanacan" tem no elenco os atores Adriana Esteves, Ângela Vieira, Betty Lago, Carolina Ferraz, Danielle Winits, Humberto Martins, Ítalo Rossi, Marcos Pasquim e Nair Belo, entre outros.

A história se passa nos anos 50, na fictícia Kubanacan, onde a língua oficial é o espanhol e as bananas são o principal produto de exportação (todos os outros produtos consumidos pela população são importados).

Apesar das semelhanças, Lombardi nega que esteja fazendo uma referência a Cuba ou ao Brasil, especificamente. Segundo o autor, a novela traz elementos de "qualquer republiqueta de terceiro mundo".

A trama se passa principalmente nas cidades de Santiago e La Bendita. Em Santiago fica a aldeia de pescadores e por onde circulam Esteban (Marcos Pasquim), Jesus (Roger Goubeth), Ramon (Gero Pestalozzi) e suas mulheres Marisol (Danielle Winits), Dulcinéia (Erika Evantini) e Dalila (Talma de Freitas). A cidade é pobre e grande parte de seus moradores sonha em se mudar de lá em busca de uma vida melhor.

Na capital La Bendita fica a Casa Amarilla, o Palácio do Governo Kubanaquense, onde moram o presidente Carlos Camacho (Humberto Martins), a primeira dama Dona Mercedes (Betty Lago) e seus filhos Carlito (Iran Malfitano), Guillermo Montenegro (Daniel Del Sarto) e Mercedita (Tatyane Fontinhas Goulart).

Do outro lado da cidade fica o cortiço, a área menos favorecida da capital. Dona Dolores (Nair Belo) e suas filhas Rubi (Carolina Ferraz) e Lola (Adriana Esteves) são algumas das moradoras do cortiço.

Leia mais
  • Lombardi volta à novela das sete com política e comédia
  • Saiba mais sobre os personagens de "Kubanacan"
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página