Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
03/10/2003 - 16h37

Bíblia em forma de revista feminina é lançada nos EUA

Publicidade

JÉRÔME BERNARD
da France Presse, em Washington

Uma Bíblia editada em forma de revista feminina, que inclui conselhos de beleza, foi lançada no mercado americano com o nome de "Revolve" e já vendeu 40 mil exemplares.

"A mensagem que queremos passar na 'Revolve' é que Deus é divertido, apaixonado, atraente. Uma pessoa que lê a Bíblia não precisa ser enfadonha", disse Laurie Whaley, uma das diretoras do projeto da editora Thomas Nelson, com sede na cidade de Nashville (Tennessee, sul).

A capa exibe três garotas bronzeadas, de cabelos soltos e ombros de fora, com um largo sorriso. A revista é bastante colorida e possui um visual agradável, com pequenos corações impressos nas páginas.

Tudo lembra uma revista feminina nesta versão da Bíblia em papel acetinado: os segredos de beleza, o teste "Você encontrou o homem de sua vida?" ou a matéria "Os rapazes falam sobre isso".

"Há dois anos e meio fizemos uma pesquisa com adolescentes sobre a leitura da Bíblia. Descobrimos que eles não lêem o livro porque consideram o texto muito longo, muito intimidador, confuso, estranho", diz Whaley.

"Pensamos que poderíamos pegar a mensagem bíblica e mudar apenas o suporte, com um formato que os adolescentes estão acostumados a ler", acrescenta.

Sucesso

A revista trata apenas do Novo Testamento, o que representa uma publicação de 400 páginas. O preço de cada exemplar é 15 dólares.

Para Whaley, a comercialização da revista tem sido um sucesso. "Vendemos 40 mil exemplares em oito semanas, enquanto que a média de vendas de uma Bíblia é de 40 mil exemplares ao ano", destaca. A revista também é distribuída no Canadá e no Reino Unido.

Os breves textos que acompanham o Novo Testamento abordam temas como o amor, a gravidez e o estupro. Todos foram escritos por pessoas com menos de 30 anos.

"A Bíblia é como nosso filtro solar espiritual. Ela deixa o bem passar e evita o mal", afirma um dos textos.

Os jovens falam sobre as meninas de maneira romântica. Um jovem anônimo descreve a mulher ideal: "Alguém que cuide de si mesma e de sua aparência, mas não de maneira excessiva".

"Revolve" tem sido criticada em alguns meios religiosos. "É a banalização dos textos bíblicos", diz Albert Mohler, presidente de um seminário batistas do sul em Louisville (Kentucky), em um artigo publicado no site cristão crosswalk.com.

"O problema não é o Novo Testamento, e sim as mensagens que o acompanham. As garotas das fotos são lindas e magras (...) Isso não passa uma mensagem equivocada? A Bíblia já não se preocupa com a beleza interior?", acrescenta.

Porém, Laurie Whaley rejeita as críticas. Ela alega que os textos que acompanham a Bíblia "falam sobre a beleza interior que dá uma beleza exterior".

Animada com o sucesso de vendas, a editora pretende publicar uma revista equivalente nos próximos meses para os homens, mas com uma orientação voltada para o sexo, os esportes e a música.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página