Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
12/12/2003 - 03h53

Dupla Sandy & Junior mira público adulto e recuperação da carreira

Publicidade

da Folha de S.Paulo

Mais do que um filme de férias, "Acquária" --primeiro longa protagonizado pelos cantores Sandy, 20, e Junior, 19, que estréia hoje-- pretende ser um veículo para redirecionar a carreira da dupla, em queda no mercado fonográfico e indefinida na TV.

"Tínhamos muito clara a missão de namorar novos públicos, correspondendo com as necessidades que a [gravadora] Universal, a família e eles mesmos estão identificando", diz a diretora do filme, Flavia Moraes, 44.

Gerente-geral da Universal, José Antonio Eboli diz que "os artistas estão se reposicionando no mercado, em função de estarem se tornando adultos e mudando um pouco de público".

Segundo Eboli, o mais recente CD da dupla, "Identidade", vendeu 200 mil cópias. Ele classifica o número como "muito bom", tendo em conta a crise do mercado fonográfico. No auge da carreira, a dupla chegou perto de 3 milhões de cópias de um único álbum.

O produtor do longa, Omar Jundi, afirma que Sandy e Junior "estão envelhecendo, entre aspas, e são permanentemente preocupados em atender um público que se equipare à idade deles, tentando manter o público infantil".

Na TV, a dupla tem dificuldades para renovar contrato com a Globo. Executivos da rede não gostaram de os irmãos terem deixado a emissora como última prioridade em 2003, quando o seriado "Sandy e Junior" ficou fora do ar.

Na Globo, os irmãos só querem gravar durante três meses por ano. A Globo exige o direito de vetar participações de Sandy e Junior em outras TVs, mas a dupla quer liberdade. Em represália, a Globo cancelou a reprise de "Estrela-Guia", novela de Sandy.

"Acquária" estréia com 320 cópias, recorde num lançamento nacional desde os anos 90. Tem orçamento anunciado de R$ 10 milhões. O produtor Omar Jundi diz que R$ 2,5 milhões são "recursos próprios" e R$ 7,5 milhões estão sendo captados, pelas leis de renúncia fiscal (Rouanet e do Audiovisual). Os dados mais recentes disponíveis na Agência Nacional do Cinema, que aprova e monitora os orçamentos beneficiados pelas leis, registram a captação de R$ 2,9 milhões, num total de R$ 6,9 milhões autorizados.

A trama de "Acquária" ocorre num futuro indeterminado e num lugar inespecífico, onde a ganância humana devastou as cidades e extinguiu a água.

Leia mais
  • Longa com Sandy e Junior tem qualidades técnicas
  • Ficção científica de R$ 10 mi estréia em mais de 300 salas
  • "Acquaria" tem 33% de efeitos
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página