Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
06/01/2004 - 14h18

Conheça os personagens da minissérie "Um Só Coração", da Globo

Publicidade

da Folha Online

Conheça os personagens da minissérie "Um Só Coração", que estréia hoje na Globo em homenagem aos 450 anos de São Paulo.

A série, escrita por Maria Adelaide Amaral e Alcides Nogueira, tem personagens reais e fictícios, e conta a história de São Paulo tendo como pano de fundo os acontecimentos históricos que marcaram a cidade entre 1920 e 1952, como a Semana de Arte Moderna, a Revolução Constitucionalista e a primeira edição da Bienal de Arte de São Paulo.

Veja o perfil dos principais personagens da trama:

Yolanda Penteado (Ana Paula Arósio) - Personagem real e protagonista da trama, começa a minissérie com 20 anos de idade e termina com 52. Mulher de forte personalidade, bonita, elegante, alegre, independente e democrática nas relações com todas as classes sociais. É sempre bem recebida graças a sua simpatia e grande carisma. Foi de uma ousadia rara ao se separar do primeiro marido.

Francisco Matarazzo Sobrinho - Ciccillo (Edson Celulari) - Personagem real, é o segundo marido de Yolanda Penteado. Tem 34 anos quando entra na trama da minissérie. Um dos homens mais ricos e poderosos de São Paulo, empresário de grande porte e talento, que também se interessa muito pelas artes e a sua popularização. É dele a idéia da criação do Museu de Arte Moderna, da Bienal de São Paulo, do Teatro Brasileiro de Comédia e da Companhia Cinematográfica Vera Cruz. Conta com a fundamental ajuda de Yolanda na concretização de seus projetos culturais.

Martim Paes de Almeida (Érik Marmo) - Personagem fictício. É o grande amor de Yolanda. Tem cerca de 20 anos no início da história. Estudante de medicina, é simpatizante da causa anarquista quando a minissérie começa. Será essa a razão, aliada ao fato de sua família --apesar de tradicional-- ser empobrecida, que levará a família Penteado a não concordar com a união dos dois.

Guiomar Penteado (Cássia Kiss) - Personagem real. Mãe de Yolanda, tem cerca de 40 anos no início da história. Mulher forte, da alta aristocracia rural paulista, é enérgica e de quem Yolanda herdou a força para tocar os negócios. Viúva, faz enorme pressão para que a filha se case com o primo Fernão.

Juvenal Penteado (Cássio Gabus Mendes) - Personagem real. Irmão de Yolanda. Homem íntegro, inteligente e culto. Conservador, dá muito valor à tradição familiar. Na Revolução de 32, luta por São Paulo. Casado com Odila Pujol, é pai de Juvenalzinho e Alfredinho e, mais tarde, também de Marilu.

Jayme Penteado (Cláudio Fontana) - Personagem real. Irmão de Yolanda, é um jovem alegre, extrovertido, que leva a vida sem se preocupar com nada. Em 32, toma parte da Revolução Constitucionalista, muito mais por pressão da família do que por convicção.

Olívia Guedes Penteado (Selma Egrei) - Personagem real. Tia de Yolanda, é figura emblemática da vida cultural e social de São Paulo, é mecenas dos modernistas. Fundadora da Liga das Senhoras Católicas e ligada a muitas entidades assistenciais. Lutou tenazmente pelo voto feminino, conseguindo eleger a primeira mulher para uma Constituinte.

Fernão Queiroz Chaves (Herson Capri) - Personagem fictício. Volta para o Brasil com o objetivo de se casar com a prima, Yolanda, numa união arranjada pelas duas famílias. Tem cerca de 30 anos quando acontece a cerimônia. Vai manter um romance tórrido com Elisa, melhor amiga de Yolanda.

Elisa Furtado (Fernanda Paes Leme) - Personagem fictício. Tem 19 anos e é a melhor amiga de Yolanda quando a trama começa. Desde o primeiro momento cobiça Fernão, marido prometido de Yolanda.

Coronel Totonho Sousa Borba (Tarcísio Meira) - Personagem fictício. Viúvo, tem cerca de 50 anos quando começa a história. Pai de Rodolfo, Bernardo, Maria Luísa, João Cândido e Maria Laura, é um fazendeiro muito rico, mas perde tudo na crise de 1929, fato que o levará ao suicídio.

Rodolfo Sousa Borba (Marcello Anthony) - Personagem fictício. Tem cerca de 20 anos. Jogador, mulherengo, perdulário, irresponsável, porém muito bonito e sedutor. Mau caráter, tenta assumir o comando da família depois da morte do pai, para dilapidar o que resta do patrimônio. Torna-se informante da polícia política na época da ditadura de Getúlio Vargas. Transforma o casarão da família em bordel e depois em pensão.

Maria Luísa Sousa Borba (Letícia Sabatella) - Personagem fictício. No início da minissérie terá cerca de 15 anos. Bonita, sedutora, é muito reprimida pelo pai, que não a deixa usar roupas da moda. Apaixona-se pelo pintor Madiano Mattei, um rapaz honesto, mas pobre. Mantém o relacionamento escondido da família e, com ele, tem uma filha, Antônia.

Madiano Mattei (Ângelo Antônio) - Personagem fictício. Tem 29 anos quando conhece Maria Luísa. Segunda geração de imigrantes italianos, ele é pintor de paredes que, nas horas vagas, é pintor diletante. O personagem homenageia o grupo Santa Helena, composto por artistas que começaram sua vida como artesãos e operários (Volpi e Fulvio Penachi, entre outros).

Maria José (Magda Gomes) - Personagem real. No início da história, é empregada da família Sousa Borba e muito ligada às meninas e a Bernardo e Candinho. Mulher forte e determinada, durante a Revolução de 32 comanda um pequeno batalhão formado por índios e mulheres negras, lutando bravamente por São Paulo, passando a ser conhecida como a grande heroína Maria Soldado.

Ana Schmidt da Silva (Maria Fernanda Cândido) - Personagem fictício. Aparece logo no primeiro capítulo da minissérie como modelo vivo de artistas. É contratada por Totonho como governanta do casarão para dar aulas de alemão às crianças. A real intenção do coronel é que ela seduza seu filho, Bernardo.

Soledad (Daniela Escobar) - Personagem fictício. Bailarina, Soledad vem ao Brasil com uma companhia de zarzuelas e acaba se hospedando no bordel de Madame Claire, onde Ciccillo a conhece. Solitária e discretíssima, se apaixona perdidamente pelo empresário.

Madame Claire (Ariclê Perez) - Personagem fictício. Cafetina de luxo, ela usa um leve e estudado sotaque francês para criar um estilo. Aos 45 anos, é a dona da Pensión Paradis, que funcionará depois de 29 no casarão dos Sousa Borba. Mantém um seleto plantel de pupilas, escolhidas a dedo e instruídas cuidadosa e amorosamente por ela.

Lídia Rosenberg (Helena Ranaldi) - Personagem fictício. Tem 34 anos quando chega ao Brasil, fugindo do nazismo. Vem acompanhada da filha Rachel e do sogro Samuel. Em Berlim, quando da ascensão do nazismo, é informada pelo próprio sogro que seu marido David tinha sido baleado e morto pela polícia política. Com a vida refeita em São Paulo, se apaixona por Frederico. Mas, inesperadamente, David ressurge.

David Rosenberg (Carlos Vereza) - Personagem fictício. Judeu e professor, é um homem íntegro, inteligente e culto. Recusa-se a aceitar a discriminação imposta pelos nazistas ao seu povo e a proibição de continuar lecionando. É dado como morto e, por isso, sua família foge da Alemanha. Mas reaparece no Brasil, magro, esquálido, cheio de marcas e ressentimentos.

Rachel Rosenberg (Débora Falabella) - Personagem fictício. Chega ao Brasil com cerca de 15 anos. Muito bonita e solta, despertará várias paixões, até mesmo do inacessível Bernardo, com quem viverá uma bela história de amor e de descobertas. Quer ser atriz e vai ser uma das alunas do professor Alfredo Mesquita, participando primeiro do espetáculo de amadores e depois integrando o elenco do Teatro Brasileiro de Comédia.

Oswald de Andrade (José Rubens Chachá) - Personagem real. Escritor, vai se apaixonar por Tarsila do Amaral e depois por Patrícia Galvão, a Pagu. É uma das figuras mais emblemáticas do Modernismo. Terá cerca de 30 anos no início da trama.

Tarsila do Amaral (Eliane Giardini) - Personagem real. Chega a São Paulo aos 30 anos, após uma temporada em Paris. Linda, rica e gentil, ela é amiga de Olívia Guedes Penteado, a grande mecenas e tia favorita de Yolanda. Uma das pintoras mais importantes do Brasil.

Assis Chateaubriand (Antônio Calloni) - Personagem real. Aparece já no primeiro capítulo da minissérie com cerca de 30 anos. Pessoa influente do jornalismo e admirador de Yolanda, cortejará a protagonista durante toda a vida.

Alberto Santos-Dumont (Cássio Scapin) - Personagem real. Também é um dos admiradores de Yolanda. Reservado, quase misterioso, é uma pessoa muito querida por Yolanda. Muito abalado pelo uso bélico do avião, comete suicídio em 1932.

Mário de Andrade (Pascoal da Conceição) - Personagem real. É o mais paulista dos escritores. Modernista, vai ter uma participação importante na vida de Bernardo e Maria Laura. É amigo de Tarsila e de Olívia Guedes Penteado e professor de piano de Yolanda. Mário pontuará com sabedoria e doçura esta história sobre São Paulo que, sem ele, não teria a mesma importância.

Anita Malfatti (Betty Gofman) - Personagem real. Pintora modernista, amiga de Oswald, Mário, Tarsila e Menotti Del Picchia. Com eles, forma o Grupo dos Cinco. Tem cerca de 30 anos quando a trama começa. Uma das artistas que também participa da Semana de Arte Moderna.

Patrícia Galvão, Pagu (Míriam Freeland) - Personagem real. A escritora e ativista política tem 18 anos quando aparece na trama. Encanta Oswald de Andrade e Tarsila do Amaral que praticamente a adotam com filha. Apesar de sua imensa admiração por Tarsila, acaba apaixonando-se por Oswald.

Paulo Prado (Tato Gabus) - Personagem real. Paulista rico, elegante, escritor, aparece com cerca de 30 anos. É entusiasta dos movimentos de vanguarda nas artes plásticas e na literatura. Amigo de Olívia Guedes Penteado, será o grande fomentador da Semana de Arte Moderna e elemento de ligação entre a aristocracia paulista e os novos escritores e artistas.

Especial
  • Veja galeria de fotos
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página