Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
15/02/2004 - 11h41

Morre aos 87 Simplício, comediante de "A Praça é Nossa"

Publicidade

LUCIANA FINAZZI
da Folha Online

Morreu na noite de sábado o comediante Francisco Flaviano de Almeida, 87, conhecido como Simplício. Ele ficou famoso ao satirizar --em programas de televisão na década de 60-- os produtos enormes de Itu, sua cidade Natal. Simplício morreu de pneumonia.

O comediante nasceu em Itu em 1916, trabalhou em sua terra natal como vendedor de um armazém e na fábrica de tecidos São Luiz. Iniciou carreira artística ao fugir de Itu para acompanhar um circo.

Folha Imagem
O comediante Simplício
Mais tarde, trabalhou como humorista nas rádios Cultura no programa "Clube dos Mentirosos" e em Pirapitininga no "Torre de Babel". Fez o primeiro programa de humor da TV brasileira na extinta TV Tupi.

O quadro que deu fama a Itu como "cidade dos exageros" foi o que Simplício fazia um personagem que afirmava que "Em Itu tudo é grande". Seu último trabalho na televisão foi em "A Praça é Nossa", humorístico do SBT.

O comediante será enterrado hoje, às 16h, no Cemitério Municipal de Itu. Antes disso, será homenageado pela prefeitura e Corpo de Bombeiros. "Ele foi responsável por colocar Itu no mapa do Brasil. É uma das figuras mais importantes da cidade", disse o prefeito de Itu, Lázaro Piunti (sem partido).

Simplício deixou mulher, dois filhos e netos.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página