Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
20/03/2004 - 11h09

Liberada venda do dicionário "Aurélio"

Publicidade

da Agência Folha, em Curitiba

A venda e a distribuição do dicionário "Novo Aurélio Século 21" voltaram a ser liberadas ontem com a concessão de liminar para o Grupo Positivo que detém os direitos de publicação e comercialização da obra.

O juiz Francisco Pinto Rabello Filho, do Paraná, entendeu que o dicionário deveria continuar circulando para evitar prejuízos à "educação nacional". Uma liminar mantinha retidos há uma semana os exemplares da obra porque dois colaboradores do dicionário, Joaquim Campelo Marques e Elza Tavares Ferreira, exigem que seus nomes sejam incluídos como co-autores. Alegam serem participantes registrados nessa condição desde 1975. Eles vão recorrer da decisão.

Cerca de 21 mil exemplares do dicionário estavam proibidos de circular desde o dia 12.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página