Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
27/04/2004 - 18h09

Morre em Los Angeles o escritor Hubert Selby

Publicidade

da France Presse, em Nova York

O escritor Hubert Selby Jr., autor de "Last Exit to Brooklyn" e "Requiem for a Dream", adaptado para o cinema em 2000, morreu ontem em sua casa, em Los Angeles, aos 75 anos.

O jornal "The New York Times" atribuiu ao filho do escritor, Bill Selby, a informação sobre a morte do escritor, que teria sido vítima de uma doença pulmonar crônica, conseqüência de uma tuberculose adquirida durante a Segunda Guerra Mundial.

Foi depois de ser dispensado pela Marinha para se tratar que Selby decidiu fazer sua primeira incursão na literatura.

"Eu conhecia o alfabeto. Talvez pudesse ser um escritor", dizia em alusão aos pensamentos que tinha sobre a possibilidade de escrever.

Após sobreviver a uma séria cirurgia e de passar mais de um ano no hospital, Selby começou a escrever "The Queen is Dead" (1958), usando esboços inspirados na alma do bairro do Brooklyn, onde nasceu, em 1928.

Seis anos depois, publicou seu primeiro romance, "Last Exit to Brooklyn" (1964), que lhe rendeu críticas imediatas Uma nova geração foi apresentada ao universo do livro quando o cineasta alemão Uli Edel o levou para as telas em 1989, com "Noites Violentas no Brooklyn".

O segundo romance de Selby, "The Room" (1971) foi considerado por alguns sua obra-prima.

Entre seus outros trabalhos está "Requiem for a Dream" (1978), uma visão dramática sobre o vício de heroína, adaptada para o cinema pelo diretor Darren Aronofsky no ano 2000.

Selby era professor de literatura na Universidade do Sul da Califórnia.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página