Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
30/04/2004 - 04h40

Narrativa de "Osama" mostra atrocidades de regime

Publicidade

INÁCIO ARAUJO
Crítico da Folha de S.Paulo

"Osama" está para o Afeganistão um pouco como "A História Oficial" (85) para a Argentina: existe ali a urgência de mostrar as atrocidades e a demência de um regime político.

É verdade que o filme de Siddiq Barmak aprende certas boas lições do Irã (sobretudo) e evita a dramaticidade e a retórica que caracterizam "A História Oficial" ao narrar a história da menina, órfã de pai, que a mãe força a se disfarçar de menino para trabalhar.

O que está em questão é o Taleban, suas milícias, seus mulás, seu fanatismo. Diga-se, grosso modo, que na visão dele o Taleban não é tão diferente de outras ditaduras.

O que o torna ainda mais atroz é o fanatismo religioso, que vincula a repressão policial a uma ordem extraterrena. Tudo isso soubemos pelos noticiários vindos do Afeganistão. Pergunta-se: daqui a alguns anos o espectador menos informado tomará "Osama" por uma simpática ficção ou pela expressão da realidade no país?

Essa é a questão. Quando surgiu, o cinema iraniano virou de ponta-cabeça a idéia que a imprensa ocidental cultivara daquele país, não por suas reivindicações políticas, mas por mostrar o quanto nossa visão era fundada sobre estereótipos e distorcida.

"Osama" não pretende senão reiterar a imagem que temos do Taleban, e é provável que Barmak esteja certo quanto à barbárie a que submeteu o país. Ainda assim, se o alcance informativo do filme pode ter sido atingido, do ponto de vista do cinema, essa postura logo mostra seus limites.

Os personagens parecem submetidos a um tempo estritamente útil, classicizante. Diga-se, em todo caso, que informa de maneira límpida. É bem mais que nada.

Avaliação:

Osama
Direção: Siddiq Barmak
Produção: Afeganistão/Japão/Irlanda, 2003
Quando: a partir de hoje no Frei Caneca Unibanco Arteplex
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Voltar ao topo da página