Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
11/03/2005 - 09h15

Quarteto de Cordas de São Paulo completa 70 anos em noite de gala

Publicidade

IRINEU FRANCO PERPETUO
do Guia da Folha

Na música, como na bola, o bairrismo é um dos sentimentos mais condenáveis em que se pode pensar; contudo, não dá para deixar de ter orgulho de ser paulistano quando a gente pensa que tem um grupo como o Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo.

Composta por Bettina Stegmann (primeiro violino), Nelson Rios (segundo violino), Marcelo Jaffé (viola) e Robert Suetholz (violoncelo), a atual formação do quarteto comemora os 70 anos do grupo com uma noite de gala no Municipal, que começa com a exibição do documentário "Variações sobre um Quarteto de Cordas", de Ugo Giorgetti, que traz o depoimento do violista Johannes Oelsner, 90, que tocou durante mais de três décadas no quarteto, fundado por Mário de Andrade em 1935.

O grupo sola no "Concerto para Quarteto de Cordas e Orquestra", do compositor gaúcho Radamés Gnattali, com acompanhamento da Orquestra Sinfônica Municipal, sob a batuta de Roberto Tibiriçá. Sem cobrança de ingressos, a noite é complementada por duas obras de Maurice Ravel: "La Valse" e a segunda suíte do balé "Daphnis et Chloe".

Teatro Municipal (pça. Ramos de Azevedo, s/ nº, República, região central, tel. 222-8698). 1.500 lugares. Hoje (dia 11): 19h30. 75 min. Retirar ingr. (até 18h30).

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre o Quarteto de Cordas de São Paulo
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página