Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
17/05/2005 - 10h58

Filme brasileiro "Cidade Baixa" é aplaudido em Cannes

Publicidade

ALCINO LEITE NETO
Enviado especial a Cannes

O filme brasileiro "Cidade Baixa", do diretor baiano Sérgio Machado, foi exibido ontem à tarde para o público no Festival de Cannes, onde participa da mostra paralela Um Certo Olhar. Foi bem-recebido, com aplausos ao final, no segundo maior cinema do Palácio do Festival, que estava cheio.

Na platéia da tarde, havia membros do júri da mostra, inclusive o seu presidente, Alexander Payne, diretor de "Sideways - Entre Umas e Outras". O iraniano Abbas Kiarostami também foi ver a produção brasileira. Na sessão para a imprensa, pela manhã, o filme também foi aplaudido.

Estréia

"Cidade Baixa", primeiro trabalho de Sérgio Machado, é uma crônica naturalista sobre uma prostituta loira, dividida entre dois amantes, um negro boxeador e um branco sem ocupação. Tudo se passa em Salvador, na chamada cidade baixa, no meio marginal, com suas boates baratas, seus botequins sujos e suas ruas tortuosas. A pobreza e a violência cercam os protagonistas, que se equilibram entre ternura e desespero.

O filme consegue dar vida e emoção aos personagens centrais, encarnados por bons atores: Alice Braga, Lázaro Ramos e Wagner Moura. A direção de Sérgio Machado é segura, embora pouco inventiva em termos visuais. Por vezes, sente-se que falta ao diretor um pensamento e uma forma de cinema mais amadurecidos e mais singulares.

Leia mais
  • Nova geração de cineastas brasileiros estréia sob aplausos em Cannes
  • Astro de "Orfeu Negro" conhece Cannes 46 anos após vencer festival
  • Paternidade domina 3 filmes da disputa pela "Palma de Ouro"

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre "Cidade Baixa"
  • Leia o que já foi publicado sobre o Festival de Cannes
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página