Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
06/08/2005 - 16h48

Em único show em SP, Cake anima público com regravações dos anos 70

Publicidade

DANIELA LORETO
da Folha Online

Pela segunda vez no Brasil, a banda californiana Cake se apresentou nesta sexta-feira (5) no Hotel Unique, em São Paulo, um dos pontos mais sofisticados da cidade, que já está se transformando em local tradicional de shows.

Rosa Bastos
Tom Zé participa do show do Cake em SP
Tom Zé participa do show do Cake em SP
Com repertório eclético --uma mistura de rock, pop, punk, hip hop e country--, a banda, que esteve no Brasil em 1999, mas, pela primeira vez, se apresenta em turnê nacional, empolgou o público.

Apesar dos preços altos --as entradas variavam de R$ 120 a R$ 300--, o Cake conseguiu reunir cerca de 3.000 pessoas no hotel. Os ingressos não chegaram a esgotar, mas a platéia --uma mistura de modernos com jovens arrumadinhos e bem comportados-- praticamente lotou a casa.

Rosa Bastos/Folha Imagem
John McCrea, vocalista do Cake, empolga público em SP
John McCrea, vocalista do Cake, empolga público em SP
Marcado para a meia-noite, o show do quarteto de Sacramento --famoso pelo repertório com letras carregadas de lirismo, ironia e bom-humor, além do balanço descontraído-- começou com meia hora de atraso e durou uma hora e meia.

O público vibrou ao som de canções como "Never There" --hit do terceiro
álbum da banda, "Prolonging the Magic (1998)" --que é uma das músicas mais conhecidas do Cake no Brasil. Outra canção que animou a platéia foi a regravação de "The Guitar Man", do Bread, que já faz sucesso nas rádios brasileiras.

A participação do cantor e compositor Tom Zé --que acompanhou a banda com instrumentos brasileiros em duas passagens do show-- foi rápida, mas também agradou.

O ponto alto aconteceu já no segundo bis, com a música "I will survive", hit de Glória Gaylor nos anos 70, regravado pela banda. A música fez o Cake estourar no cenário pop musical, em 1996.

Banda

Com uma discografia que conta com cinco trabalhos, "Motorcade of Generosity" (1994); "Fashion Nugget" (1996); Prolonging the Magic" (1998); "Confort Eagle" (2001) e o mais recente, lançado no final de 2004, "Pressure Chief", o Cake já esteve no Brasil em 1999, em uma única apresentação no Free Jazz Festival.

Desta vez, a banda voltou ao país para uma mega turnê, já se apresentou em Porto Alegre, Goiânia e São Paulo, e faz show neste sábado em Curitiba.

Formado em 1992, pelo vocalista John McCrea, o Cake alcançou o sucesso em 1996, após o lançamento do segundo álbum. O hit "The Distance" e a inusitada regravação de "I will survive" fizeram com que milhões de cópias de "Fashion Nugget" fossem vendidas no mundo todo.

"Pressure Chief", o mais recente trabalho do Cake --que conta com o quarteto Jonh McCrea (vocais e letras); Gabe Nelson (baixo); Xan McCurdy (guitarras) e Peter McNeal (bateria)-- se caracteriza pela releitura dos seus outros discos, além das letras inteligentes e repletas de ironias.

Em 11 canções, a banda apresenta uma nova mistura de batidas eletrônicas --com destaque para "No Phone" e canções mais dançantes --como "Carbon Monoxide" e "She'll Hang the Baskets", além da regravação de "The Guitar Man".

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre o Cake
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página