Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
27/09/2005 - 09h59

Saiba mais sobre o comediante Ronald Golias

Publicidade

da Folha Online

Um dos pioneiros do humor da TV brasileira, o comediante Ronald Golias, 76, morreu no final da madrugada desta terça-feira em São Paulo em decorrência de uma infecção generalizada proveniente de uma infecção pulmonar. O ator estava internado desde o último dia 8 no Hospital São Luiz, no Morumbi (zona oeste).

Sua carreira se confunde com a própria criação do rádio e da TV no Brasil. Seu personagem mais famoso na televisão foi Carlos Bronco Dinossauro, da série "A Família Trapo", que estreou na TV Record em 1967.

Arquivo Folha Imagem
Humorista Ronald Golias (ao centro) durante episódio da "A Família Trapo"
Nascido no dia 4 de maio de 1929 em São Carlos, no interior de São Paulo, o humorista sempre viu em sua profissão uma missão. Nas poucas entrevistas que concedeu, ele comparava o bom comediante ao carteiro: "Ambos têm a missão de caprichar na entrega e gostar do que fazem, caso contrário não têm futuro".

Antes de estrear no rádio, o humorista, filho do marceneiro Arlindo Golias, fez de tudo um pouco. Foi ajudante de alfaiate, funileiro, fabricante de presépios, agente de seguros e até aqualouco. Na Rádio Nacional ele foi descoberto por Manoel de Nóbrega --que, impressionado com seu talento, resolveu contratá-lo para atuar também na TV.

Nos anos 50, foi uma das estrelas do programa humorístico "Praça da Alegria", na antiga TV Paulista (atual Globo). Pacífico, seu primeiro personagem na TV, ficou famoso pelo bordão "ô Cride".

Com o sucesso na TV, o comediante foi convidado para estrelar no cinema. Sua primeira participação na telona foi no filme "Um Marido Barra Limpa", de Luís Sérgio Person, em 1957. Golias também contracenou com grandes nomes do humor da época, como Grande Otelo e Ankito, em "Os Cosmonautas", "Tudo Legal" e "Os Três Cangaceiros", entre outros.

Em 67, Golias levou para a televisão seu personagem Bronco, que já fazia sucesso no cinema. Ele estreou no humorístico "A Família Trapo", da TV Record, ao lado de Otelo Zeloni, Renata Fronzi, Cidinha Campos, Ricardo Corte Real e Jô Soares. O programa foi ar até 1971.

Desde junho de 1990, Golias, com mais de 50 anos de carreira, integrava o elenco fixo do SBT. Ele era uma das atrações do humorístico "A Praça é Nossa", comandado por Carlos Alberto de Nóbrega --filho de Manoel.

No programa, ele vivia personagens como Pacífico, Bronco e Professor Bartolomeu, entre outros. Recentemente trabalhou na "Escolinha do Golias", ao lado da grande amiga Nair Belo. Nos últimos meses, ele podia ser visto também no seriado "Meu Cunhado", ao lado de Moacyr Franco, interpretando Bronco mais uma vez.

Casado com Lúcia Golias, 63, o comediante teve somente uma filha, Paula, 38.

Leia mais
  • Comediante Ronald Golias morre em São Paulo

    Especial
  • Veja galeria de fotos do humorista Ronald Golias
  • Leia o que já foi publicado sobre Ronald Golias
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página