Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
09/11/2006 - 09h47

Sanfoneiro Mario Zan morre aos 86 anos em São Paulo

Publicidade

da Folha de S.Paulo
da Folha Online

Morreu na noite desta quarta-feira, em São Paulo, aos 86 anos, o músico Mario Zan, autor do hino dos 400 anos da capital e considerado um dos maiores sanfoneiros do Brasil.

22.12.2003/Folha Imagem
Mário Zan e seu acordeon no topo do prédio onde morava, no centro de São Paulo
Mário Zan e seu acordeon no topo do prédio onde morava, no centro de São Paulo
Segundo o Hospital Central Sorocabana, na zona oeste, ele teve insuficiência respiratória. O corpo do compositor será enterrado às 16h desta quinta-feira no cemitério da Consolação.

Natural de Veneza, na Itália, Zan veio para o Brasil aos quatro anos. Precoce, fez sua estréia profissional aos 13 anos. Nas décadas que se seguiram, gravou 200 músicas e lançou 300 discos de 78 rotações, 110 LPs e mais de 50 CDs. Além disso, compôs mais de cem canções.

Uma das mais lembradas é "Nova Flor", às vezes chamada de "Os Homens Não Devem Chorar". Também compôs o hino dos 450 anos de São Paulo e a canção "Chalana", que virou sucesso nacional na voz de Almir Sater --Roberto Carlos e Sérgio Reis também gravaram composições de Zan.

O instrumentista foi amigo e parceiro de Luiz Gonzaga, que declarava que Mario Zan era o verdadeiro "rei da sanfona".

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre Mario Zan
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página