Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
20/08/2003 - 15h03

Confira notícias, blogs e grupos de discussão sobre "flash mobs"

MARIJÔ ZILVETI
da Folha de S.Paulo

Passados dois meses da invenção das "flash mobs", a internet está hoje inundada de sites com notícias publicadas on-line e em publicações impressas, relatos dos participantes e grupos de discussão, em que internautas se reúnem para decidir o que e quando realizar seus encontros instantaneamente.

O terceiro encontro aconteceu em São Paulo, no último domingo, e reuniu pouco mais do que 50 pessoas. Fotos dos participantes estão em flashmob.blogger.com.br.

Em flashmobsp.blogger.com.br, o interessado encontra outras imagens da performance de internautas, realizada na calçada da avenida Paulista, 900. Na mesma página, é possível conferir fotos da segunda "flash mob", que aconteceu no sábado passado na praça do relógio do Shopping Iguatemi, na avenida Brigadeiro Faria Lima. Quem compareceu a essa mobilização instantânea abriu guarda-chuvas no horário combinado, usando o relógio de água como referência.

No site AnaNova, leia em www.ananova.com/news/story/sm_809908 sobre os "mobilizadores" que decidiram reunir-se em uma loja e, em vez de gritarem para um dinossauro -como aconteceu em Nova York- ou abrirem o celular dizendo "sim" --como aconteceu em Berlim--, doaram uma peça de roupa no balcão da Oxfam, em Birmingham (Inglaterra).

No último dia 15, ingleses levaram bananas e guarda-chuvas à reunião sem sentido em Londres. Confira a notícia, em inglês, em www.femail.co.uk.

Outro país que copiou a performance criada pelos americanos em junho foi a África do Sul. Em www.news24.com/News24/Backpage, após inscrever-se no site, é possível ler a notícia sobre o encontro em que 200 pessoas levaram patos para um local na Cidade do Cabo.

Quem quiser participar de grupos de discussão para esse tipo de mobilização deve entrar em groups.yahoo.com e digitar "flashmob" (sem aspas). Se não tiver cadastro no Yahoo!, basta fazê-lo instantaneamente. Em português, há br.yahoo.com. Pode digitar apenas a palavra "flashmob". Se usar "brasilflashmob", dá para se informar sobre o evento de 17 de agosto.

Em www.flashmob.com, há uma lista dos encontros realizados nas últimas semanas. Nesse endereço há links para um grupo formado em Amsterdã, que já conseguiu 1.300 associados.

Na Ucrânia, o site flashmob.dp.ua mostra textos em russo e fotos com pessoas vestindo um chapéu feito com jornal, caminhando em um local fechado.

Quem condena essas reuniões pode ler opiniões semelhantes em www.smartmobs.com/archives/001466. O texto "Fed Up With Flash Mobs" distingue "flash mobs" de "smart mobs" (mobilizações inteligentes).
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página