Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
20/12/2007 - 20h31

Operação contra pedofilia pela internet prende três pessoas

Publicidade

da Folha Online

A PF (Polícia Federal) prendeu nesta quinta-feira três pessoas durante a chamada Operação Carrossel. Com o objetivo de reprimir a prática de pedofilia na internet, mais de 400 policiais cumpriram 102 mandados de busca e apreensão em 14 Estados e no Distrito Federal.

Os três presos --dois em São Paulo e um no Ceará-- foram detidos em flagrante, já que não havia mandados expedidos. Eles baixavam ou compartilhavam imagens de abuso sexual infantil.

As investigações foram iniciadas em agosto de 2007, a partir do rastro deixado por fotografias e vídeos com conteúdo pedófilo disponibilizado para cópia em programas de troca de arquivos.

Os policiais mapearam os IPs (protocolo de internet, que serve como endereço das máquinas) e identificaram 3.800 usuários em mais de 78 países, que foram avisados por meio da representação da Interpol no Brasil e pela própria PF.

A polícia esteve em casas e escritórios de pessoas suspeitas de trocar ou fornecer fotos e vídeos. Durante a ação, foram apreendidos computadores, CDs, DVDs e materiais que configuram a prática do crime de pedofilia.

O delegado responsável pela operação, Adalton de Almeida Martins, da Unidade de Repressão a Crimes Cibernéticos, informou que a PF encontrou imagens de pedofilia com crianças de até dois anos.

Agora, a polícia vai analisar o material apreendido e tentar identificar quem cometeu os atos de abuso. Por enquanto, não há indícios que as pessoas investigadas seriam parte de alguma quadrilha.

Além do Distrito Federal, a PF levou a operação para Amazonas, Bahia, Ceará, São Paulo, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Paraíba, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página