Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
13/05/2009 - 09h43

Empresas criam ferramentas de "análise de sentimentos" na internet

Publicidade

da Folha Online

Um novo tipo de rastreamento ganha força internet --e promete compreender o conteúdo emocional daquilo que se escreve.

Essas ferramentas de "análise de sentimentos", segundo o site da revista NewScientist, são um ramo da ciência da computação, que está "ensinando" os computadores para compreensão, tão bem quanto os próprios humanos, de sentimentos expressos no texto. As aplicações desse tipo de tecnologia já estão sendo realizadas, afirmam as empresas.

SXC
Rastreamento promete compreender o conteúdo emocional daquilo que se escreve
Rastreamento promete compreender o conteúdo emocional daquilo que se escreve

Os primeiros a adotar essas ferramentas são os proprietários de grandes marcas -- "em um mundo no qual as reputações de empresas são afetadas por blogs de clientes tanto como pelas campanhas de publicidade", lembra o site.

Um pequeno, mas crescente, grupo de empresas desenvolve ferramentas que possam rastrear blogs e comentários on-line, a partir da medição sobre a resposta emocional provocada pela empresa ou pelos seus produtos.

Uma delas é Sentimine, de Seatle, que observou a avaliação do Kindle DX, novo leitor eletrônico da Amazon, no sistema de microblogs Twitter. O software da Sentimine apontou que, das 1.500 mensagens analisadas, a maioria (89%) foram "neutras", enquanto 7% foram "positivas", e 4% receberam avaliação "negativa".

A Sentimine diz que uma análise anterior mostrou que mais de 65% das reações em reação notebook MacBook Air, da Apple, foram positivas sobre as suas características --mas uma proporção semelhante foi negativa quanto ao seu preço.

Outra empresa, a Lexalytics, usa a análise de sentimento para influenciar o que as pessoas dizem antes que seja tarde demais. A ferramenta é capaz de identificar qual a "boa notícia" de mensagens tem o maior efeito sobre o preço das ações. Os resultados podem ser utilizados para aconselhar as pessoas para falar de forma correta.

"Essas ferramentas de análise de sentimento são acessíveis apenas corporações atualmente, mas elas devem se tornam mais baratas --talvez, gratuitas", diz o site.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página