Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
12/05/2002 - 02h18

Joe Bananas, ex-chefão da máfia, morre aos 97 anos nos EUA

Publicidade

da Folha Online

O ex-chefão da máfia, Joseph Bonanno, mais conhecido como 'Joe Bananas', morreu neste sábado no Arizona, aos 97 anos. Ele liderou uma das cinco organizações criminosas mais poderosas de Nova York nas décadas de 50 e 70.

Bonanno, que se refugiou no Arizona em 1968, teve vários problemas de saúde nos últimos anos e morreu de complicações cardíacas, segundo seu advogado, Alfred Donau. O mafioso detestava o apelido 'Joe Bananas' e sempre negou envolvimento com o tráfico de drogas e a prostituição.

O mafioso caiu em desgraça durante a década de 60, ao tentar se tornar o grande chefe das máfias americanas. O episódio que ficou conhecido como a 'guerra da banana'.

A disputa entre as famílias mafiosas terminou num exílio forçado de Bonanno em Tucson. A família dele mantém o apelido 'Banana', embora em sua biografia de 1983 o ex-mafioso diga 'que não é mais pai e que não existe mais família Bonanno'.

Bonnano sempre chamou a atenção dos juízes, que em 1980 conseguiram acusá-lo de obstrução da Justiça por uma investigação envolvendo seus filhos. Depois de uma grande disputa judicial, Bonanno foi condenado a cinco anos de cadeia, pena que foi reduzida mais tarde a um ano.

Ele ficou oito meses preso em Lexington, Kentucky, e ganhou liberdade condicional em 1984. Em 1985 e 1986, ficou preso mais 14 meses por negar-se a responder às perguntas dos juízes da Corte federal.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página