Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
31/12/2008 - 11h30

Conselho da Europa condena o Hamas e o uso excessivo da força em Gaza

Publicidade

da France Presse

O secretário-geral do Conselho da Europa, Terry Davis, responsabilizou nesta quarta-feira o movimento islâmico radical Hamas pela violência em Gaza, mas criticou Israel pelo uso "excessivo" da força na ofensiva militar na faixa de Gaza, que, em seu quinto dia consecutivo, deixou ao menos 380 mortos e 1.700 feridos.

"Condeno a decisão de Hamas de romper o cessar-fogo. Esta decisão foi o que levou à explosão da violência", disse em um comunicado.

Desde sábado (27), Israel comanda a operação militar aérea na faixa de Gaza contra o Hamas, com bombardeios que atingiram diversos pontos da região habitada por palestinos. Segundo Israel, a ofensiva é uma resposta à violação --e lançamento de foguetes-- do Hamas da trégua de seis meses assinada com Israel e que acabou oficialmente no último dia 19. Trata-se da pior ofensiva realizada por Israel desde a Guerra dos Seis Dias, em 1967.

"Israel tem o direito legítimo de se proteger dos militantes palestinos, responsáveis dos ataques com foguetes contra alvos em Israel", acrescentou.

No entanto, Davis também condenou o uso excessivo da força por parte de Israel e a interferência nas ajudas humanitárias.

"Estou chocado pela falta de preocupação com o destino da população civil atingida nos novos combates", acrescentou. Segundo a ONU, ao menos 62 civis morreram nos ataques.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página