Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
07/01/2009 - 21h13

Egito diz que Israel, Hamas e palestinos se reunirão nesta quinta-feira

Publicidade

da Folha Online

O embaixador egípcio nas Nações Unidas disse nesta quarta-feira que representantes de Israel, do grupo radical Hamas e dos palestinos concordaram em se encontrar nesta quinta-feira para uma reunião mediada pelo Egito, no Cairo.

Maged Abdelaziz afirmou que "representantes de todos os lados" no conflito entre Israel e Hamas irão começar discussões técnicas. No dia 27 de dezembro, Israel iniciou uma ofensiva militar contra a faixa de Gaza com o objetivo de interromper os lançamentos de foguetes contra seu território. Ao menos 650 palestinos e 11 israelenses morreram nos 12 dias de confrontos.

Veja galeria de fotos sobre os ataques
Envie seu relato e fotos sobre ofensiva de Israel
Comente a violência em Gaza
Leia a cobertura completa dos ataques à faixa de Gaza

"Todos concordaram em enviar uma delegação técnica" para conversas sobre a proposta franco-egípcia de cessar-fogo, cujos termos continuam incertos, afirmou, citado pela agência Associated Press.

Arte Folha Online

"A questão aqui é que para começar qualquer coisa, é necessário haver um movimento positivo. E o movimento positivo é o cessar-fogo", afirmou.

A proposta franco-egípcia visa um cessar-fogo imediato entre Israel e Hamas por um período limitado, a fim de permitir a entrada de ajuda humanitária em Gaza.

Mais cedo nesta quarta-feira, o presidente da França, Nicolas Sarkozy, afirmou que Israel e a moderada Autoridade Nacional Palestina --rival do Hamas-- haviam aceito a proposta de cessar-fogo. No entanto, Israel negou logo depois que havia aceito o acordo e disse que estava apenas analisando a proposta --afirmando mais tarde que concordava com os princípios do acordo. Já o movimento islâmico Hamas afirmou que rejeita uma trégua permanente e que está analisando várias propostas internacionais.

Abdelaziz disse que as conversas irão definir se o Conselho de Segurança concorda com uma resolução nos moldes requeridos pelos países árabes, ou uma declaração menor emitida pelo presidente do Conselho, proposta por EUA, França e Reino Unido.

"Não estamos interessados em um pedaço de papel", afirmou. "O Egito está recebendo delegações técnicas de todas as partes. Sei que alguns deles chegam hoje, outros chegam amanhã", em Cairo, acrescentou.

Ataques

Militantes palestinos lançaram ao menos 14 foguetes contra o sul de Israel nesta quarta-feira. Segundo o jornal israelense "Haaretz" e o relato de testemunhas, dois foguetes atingiram a cidade de Beer Sheva poucos minutos após o fim da trégua de três horas que o Exército de Israel concedeu para a formação de um "corredor humanitário", para a entrada de caminhões com ajuda humanitária em Gaza.

Nesta quarta-feira, a Força Aérea de Israel atacou cidades no sul da faixa de Gaza, em uma tentativa de acabar com os túneis na região que permitem o contrabando de armamentos e outros produtos vindos do Egito. Antes dos bombardeios, israelenses que vivem próximos à região afirmaram que o Exército de Israel lançou panfletos ordenando a retirada dos moradores da área.

Com Associated Press

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página