Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
14/04/2009 - 19h17

Novo mascote dos Obamas chega à Casa Branca

Publicidade

da Folha Online

Chegou nesta terça-feira, à Casa Branca, Bo, o novo mascote da família Obama. O cachorro é da raça cão d'água português e foi um presente do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, para as filhas, Malia e Sasha, como recompensa pelas adversidades enfrentadas no ano passado, durante a maratona da eleição.

Bo é um filhote preto e branco que nasceu em um canil do Texas. Inicialmente, ele foi vendido para um morador de Washington que já tinha um cachorro. Os dois animais não conseguiram se entender, e Bo foi devolvido --na época, o nome dele era Charlie.

Jim Young/Reuters
Família Obama brinca com Bo nos jardins da Casa Branca, no primeiro dia do mascote como novo "primeiro-cão" americano
Família Obama brinca com Bo nos jardins da Casa Branca, no primeiro dia do mascote como novo "primeiro-cão" americano

De volta ao canil, Bo conheceu o senador Edward Kennedy, irmão do presidente americano John F. Kennedy (1961-1963) e um dos grandes nomes do Partido Democrata, que concluiu que ele seria "perfeito" para os Obamas.

Kennedy tem três cães da mesma raça, sendo um da mesma linhagem de Bo. Um deles se chama Splash e "narrou" o livro "My Senator and Me: A Dog's-Eye View of Washington, DC" (algo como "Meu Senador e Eu: Uma Visão Canina de Washington, DC", em inglês). "Não podíamos estar mais felizes em ver a alegria que Bo levou a Malia e Sasha. Amamos nossos cães d'água portugueses e sabemos que as meninas --e os seus pais-- irão amar o deles, também", afirmou Kennedy, em comunicado, nesta segunda-feira (13).

"'Bo' soa como "no' [não, em inglês], então eu recomendaria que eles [os Obama] chamassem um treinador para determinar as melhores palavras de comando para ele. O treinador poderá indicar gestos para "não' ou talvez sugerir que eles usem "pare'", afirmou a porta-voz do Clube dos Canis Americanos, Daisy Okas.

O jornal "The Washington Post" revelou que as meninas escolheram o nome Bo porque os primos têm um gato com o mesmo nome e porque o avô materno, já morto, tinha o apelido de Didley, como Bo Didley, um antigo cantor de rock americano.

Com agências internacionais

Comentários dos leitores
J. R. (1267) 02/02/2010 13h52
J. R. (1267) 02/02/2010 13h52
Obrigado pela dica! Um bom documentario sobre o poder dos bancos. sem opinião
avalie fechar
Mauricio Valente (7) 01/02/2010 19h40
Mauricio Valente (7) 01/02/2010 19h40
Para J.R.:
Interessante seu conhecimento de política internacional, mas falta um esclarescimento:
Assista ao documentário de Charlie Sheen "a verdade liberta voce" no youtube. Vai gostar de ligar os pontinhos...
sem opinião
avalie fechar
Marcelo Moreto (248) 01/02/2010 18h12
Marcelo Moreto (248) 01/02/2010 18h12
Bom, vamos esperar que parte desses BILHÕES sejam destinados à retirada de tropas dos países que eles invadiram. E esperar que este valor não seja atrelado à dívida externa dos mesmos... 4 opiniões
avalie fechar
Comente esta reportagem Veja todos os comentários (1744)
Termos e condições
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página