Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
30/10/2009 - 11h01

Colômbia e EUA assinam polêmico acordo para uso de bases militares

Publicidade

da Folha Online

Os governos da Colômbia e dos Estados Unidos assinaram nesta sexta-feira em Bogotá o polêmico acordo militar que autoriza as tropas americanas a operar em sete bases no território sul-americano. O acordo preocupou os países da região, que temem a presença de tropas americanas próximas ao território.

Saiba mais sobre o acordo militar entre EUA e Colômbia
Base deverá ser usada para reabastecer aviões de carga
Texto abre espaço para EUA usarem mais de sete bases

O documento foi assinado pelo chanceler colombiano, Jaime Bermúdez, e pelo embaixador dos Estados Unidos em Bogotá, William Brownfield, em um rápido em um ato realizado a portas fechadas na sede do ministério das Relações Exteriores às 07h (10h no horário de Brasília).

O convênio autoriza a presença no país de um máximo de 800 militares americanos e 600 civis que trabalham para o governo americano, que realizarão operações de luta contra o narcotráfico e o terrorismo, segundo indicaram os dois governos, que não divulgaram o texto oficial.

A oposição ao acordo é liderada pelo presidente venezuelano, Hugo Chávez, que afirma que o acordo é um passo a mais nos planos de Washington de invadir seu território e bloquear sua revolução bolivariana a favor dos mais pobres.

O acordo foi tema de extenso debate em duas cúpulas da Unasul (União das Nações Sul-americanas), que acabaram sem consenso e sem a apresentação da íntegra do documento.

Uribe, que chegou a fazer uma rápida viagem por países da região para explicar o acordo, garante que a autorização é exclusivamente para combater o narcotráfico e o terrorismo e que o acordo não autoriza os EUA a agredir países vizinhos.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou em recente visita do colega colombiano que o Brasil não tem motivos para ficar incomodado com o uso de bases militares pelos americanos já que confia na palavra de Uribe.

"Uribe e [o presidente dos EUA, Barack] Obama dizem que [as bases] são para cuidar de um problema interno. O Brasil não tem por que ficar incomodado. Eu confio na palavra de Uribe", disse Lula. "Aqui no Brasil vamos aprender um dia que, se respeitarmos a soberania de cada país, tudo vai ser melhor."

O ministério colombiano divulgou comunicado no qual reforçou que o pacto é "baseado em princípios de total respeito pela igualdade de soberania, integridade territorial e não intervenção em assuntos internos de outros Estados".

Comentários dos leitores
eduardo de souza (480) 13/11/2009 13h15
eduardo de souza (480) 13/11/2009 13h15
claudia kabus, se fizerem uma pesquisa de quem apoia Hugo Chaves apenas 0,5% não aprovariam, adivinhe quem são esses 0,5%? 1 opinião
avalie fechar
J. R. (1157) 10/11/2009 21h36
J. R. (1157) 10/11/2009 21h36
'O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta segunda-feira que o Brasil está disposto, caso peçam, a atuar como mediador entre Colômbia e Venezuela para reduzir as tensões que levaram o presidente venezuelano, Hugo Chávez, a alertar sobre uma possível guerra.' - Creio que esse é o momento do Brasil endurecer a postura para que todos saibam que não toleraria incursões em seu território, já que uma eventual guerra entre FARC x Colômbia x Venezuela x Estados Unidos espirraria em nosso território, e a licitação dos caças do Brasil 'nem começou' ainda. Juiz de boxe também vai a nocaute às vezes ... 59 opiniões
avalie fechar
Juca Bala (84) 10/11/2009 18h31
Juca Bala (84) 10/11/2009 18h31
Foi bonita a festa de comemoração da queda do muro de Berlim e do fim do símbolo de um regime desumano e retrógrado. Será que o Chico vai cantar "Foi bonita a festa pá" rsrsrs. "A queda do muro --escreveu João Paulo 2°-- como a queda de perigosos simulacros e de uma ideologia opressiva, demonstraram que as liberdades fundamentais, que dão significado à vida humana, não podem ser reprimidas nem sufocadas por muito tempo".(Ou viva o neo-liberalismo) Santas palavras... ainda não aprendidas pelos muitos cabeças de bagre por aqui. sem opinião 1 opinião
avalie fechar
Comente esta reportagem Veja todos os comentários (344)
Termos e condições
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página