Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
14/04/2010 - 08h48

Irã denuncia na ONU "chantagem nuclear" dos Estados Unidos

Publicidade

da France Presse, em Teerã (Irã)

O governo iraniano apresentou uma denúncia oficial na ONU (Organização das Nações Unidas) contra o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, por "chantagem nuclear" contra o país, anunciou nesta quarta-feira a agência de notícias oficial Irna.

Em 6 de abril, Obama excluiu Irã e Coreia do Norte da nova doutrina nuclear americana, segundo a qual Washington se compromete a não utilizar armamento atômico contra um país que não possui este tipo de arma e que respeita as regras do Tratado de Não Proliferação (TNP).

Em uma carta transmitida nesta terça-feira à ONU pelo representante iraniano Mohammad Jazai, Teerã questiona as intenções de Washington e cita "ameaças" de ataque nuclear contra o Irã.

"Os membros da ONU não devem tolerar ou ignorar tal chantagem nuclear no século 21", afirma a carta. "Os Estados Unidos, de maneira ilegítima, identificaram um país não nuclear como alvo de suas armas atômicas e preparam planos militares com esta base", acrescenta a carta.

"A doutrina e as declarações posteriores dos governantes americanos não apenas expressam uma intenção, como também integram documentos oficiais que expressam a política americana de recorrer à arma atômica contra um país membro do TNP", completa o texto.

"Isto é uma verdadeira ameaça contra a paz e a segurança internacionais e atenta contra o TNP", destaca.

Na carta, o Irã reafirma o compromisso de criar um mundo sem arsenais nucleares --apesar das acusações do Ocidente de que mantém um programa militar nuclear.

"Os membros da ONU devem adotar medidas firmes, destruindo o conjunto das armas nucleares, pois é a única garantia contra o recurso a tais armas ou à ameaça de utilizá-las", conclui.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página