Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
18/07/2004 - 15h07

Irã encerra caso sobre assassinato da jornalista Zahra Kazemi

Publicidade

da France Presse, em Teerã

O tribunal iraniano encarregado de julgar o acusado pelo assassinato da fotojornalista iraniano-candadense Zahra Kazemi encerrou brutalmente este domingo o processo, informou, irritada, a Prêmio Nobel da Paz Shirin Ebadi, representante da família da vítima.

"O juiz não havia decidido encerrar o caso. Nós abandonamos o tribunal em sinal de protesto", declarou Ebadi à imprensa, ao sair da sala de audiências.

Testemunhas afirmaram que o juiz encerrou o processo depois de se negar a continuar ouvindo Ebadi e os outros advogados que representam a família da vítima, assim como o advogado do agente dos serviços de inteligência acusado pelo "assassinato quase intencional" da jornalista.

Um pouco antes, a Justiça proibira que vários diplomatas ocidentais e representantes da imprensa estrangeira tivessem acesso à segunda audiência do julgamento, que recomeçou no sábado depois de nove meses de interrupção.

Especial
  • Arquivo: veja o que já foi publicado sobre o caso de Zahra Kazemi
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página