Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
08/12/2005 - 09h45

Vulcão expele gases tóxicos em Vanuatu e moradores fogem

Publicidade

da Folha Online

O vulcão Monte Manaro, localizado na ilha de Ambae, parte do arquipélago que compõe a República de Vanuatu, começou a expelir cinzas e gases tóxicos nesta quinta-feira, e a coluna de fumaça lançada no ar já chega a três quilômetros de altura. Moradores das regiões próximas estão em alerta e mais de 5.000 pessoas --metade da população da ilha-- já deixaram suas casas.

Vanuatu, arquipélago de mais ou menos 80 ilhas na Melanésia, tem uma população de cerca de 200 mil habitantes.

Mais de cem moradores de Wainasasa, no flanco nordeste do vulcão deixaram suas casas nesta quinta-feira. "Tudo foi deixado para trás. Trouxemos apenas roupas", disse Markson Mala, morador local. A última vez que o Monte Manaro entrou em erupção foi em 1995. Ninguém ficou ferido na ocasião.

Mala afirmou que a cinza cobriu as pequenas plantações mantidas pelos moradores. Fortes ventos já espalham os gases pela ilha.

Plano de emergência

A cratera do vulcão, onde há um lago, é cercada por uma vegetação seca. Mais abaixo, há várias árvores, cercadas por pequenos vilarejos, que podem ser atingidos por lava vulcânica e deslizamentos de terra.

Os moradores locais retirados de suas casas estão abrigados em áreas mais distantes do nordeste e sudeste na pequena ilha, e quatro navios estão ancorados na costa de Ambae, para que as pessoas possam ser retiradas rapidamente no caso de uma erupção de grandes proporções.

Dois hospitais de Ambae foram esvaziados, e equipes de médicos e enfermeiras estão em alerta. Eles deverão ir para Port Vila, capital da ilha, caso haja uma erupção.

O vulcanologista Brad Scott, que está em Ambae acompanhando a atividade do vulcão, afirmou que ainda não é possível prever quão intensa será a atividade do Monte Manaro.

Com agências internacionais

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre Vanuatu
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página