Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
16/05/2006 - 07h47

Presidente do Chade é reeleito com 77,5% dos votos

Publicidade

da Efe, em Ndjamena

O presidente do Chade, Idriss Déby, foi declarado vencedor oficial das eleições presidenciais de 3 de maio, com 77,53% dos votos, anunciaram nesta terça-feira fontes oficiais.

A vitória com folga não é surpresa. Os principais partidos da oposição se abstiveram da eleição, denunciando a falta de garantias sobre o cadastramento de eleitores e questionando a independência das autoridades eleitorais.

Os 22,47% restantes se dividiram entre outros quatro candidatos, segundo os dados da apuração revelados na página da Presidência na internet.

Ex-chefe das Forças Armadas e fundador do Movimento Patriótico de Salvação (MPS), Déby-- que está no poder desde 1 de dezembro de 1990, quando encabeçou uma rebelião armada e derrubou o ditador Hissène Habré-- foi eleito pela terceira vez consecutiva.

Eleições

O chefe de Estado foi escolhido pela primeira vez nas urnas em 1996, e reeleito em 2001. Nas duas vezes, houve denúncias de fraude por parte da oposição.

Os rebeldes da Frente Unida para a Mudança (FUC), que tentaram tomar Ndjamena dia 13 de abril, provocando centenas de mortes, havia tentado dar um golpe de Estado em março e anunciado sua intenção de boicotar as eleições. O grupo é liderado por dirigentes da oposição, ex-chefes militares que desertaram das Forças Armadas e parentes de Déby.

O Chade acusa o Sudão de estar por trás do movimento rebelde.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página