Pensata

Lúcio Ribeiro

21/11/2001

Pulp, uma traição, um segredo e uma imagem

O título certo para a coluna de hoje era para ser "Meu amigo Jarvis Cocker, a traição do Belle & Sebastian, o segredo (secretíssimo) de Harry Potter e uma imagem incrível", mas como era muito grande para o espaço de manchete da coluna e isso aqui não é nome de samba-enredo de escola de samba, ficou esse lá de cima.

Podia ser também "A Casa dos Leitores".

O que eu mais gosto na minha coluna, disparado, são os e-mails que eu recebo. É uma dádiva talvez imerecida ter construído um espaço que é interagido com gente de várias faixas de idade e de muitos lugares do país e até de fora.

Aqui, neste espaço, como no estrondoso programa do seo Sílvio, é como se os leitores ficassem trancados numa casa imaginária, trocando idéias (comigo) sobre música pop, cinema, TV e até futebol.

Andam pelados aqui como lá, com o nu no sentido de não ter compromisso com ninguém, falando o que realmente acham, comentando sobre uma coisa legal que viram/ouviram/souberam e blablablá.

Nisso, muitas vezes sem saberem, me mandam e-mails do tipo: "Lúcio, você sabia que...", ou "Você já viu isso...". E-mails esses que se traduzem em centenas de histórias incríveis, exclusivas, bizarras, muitas vezes usadas por mim de pronto para rechear esta coluna de informação legal.

Assim fica fácil ser jornalista. Fico sentado aqui, no computador, recebendo de graça uma tonelada de informação interessante. É só selecionar, checar e mandar para o ar. E com o meu nome em cima, assinando o texto.

Esta coluna poderia ter o título de "A Casa dos Leitores" toda semana, que não seria nenhum exagero.

Portanto, queria aproveitar para deixar ao meu auditó..., ao meu e-leitorado "o meu muito obrigado e até a próxima semanaaaaa".

Próxima semana nada, claro. A coluna desta nem começou.

Segura!

***********************

ANTES

Fora os e-mails "informativos", recebo também outros que podem ser catalogados nos gêneros "bate-papo (para conversar)", "desabafo (perdi minha namorada, só estou ouvindo joy division)", "choradeira (prêmios)" e os "violentos (descida de lenha, reclamações e críticas em geral)".

Destaco dois aqui, aleatoriamente. Um é de uma menina (caramba, não consigo localizar o e-mail dela para citar o nome) que pede para eu não falar mais sobre o Caetano Veloso, porque não vale a pena. Fico pensando o que ela vai dizer, já que eu cito o batuta nesta coluna umas três vezes, no mínimo.

É triste as pessoas pensarem em tirar a nossa alegria...

Outro leitor, pergunta, pede e intima. Willian José Milagres manda essa: "Tem alguma pendenga entre você e o Mário Marques de 'O Globo'? Tudo que você exalta na sua coluna (Strokes e agora White Stripes) ele detona no jornal. Analisando a opinião dos dois, prefiro ficar com a minha! Um conselho: pare de pautar sua coluna pelo 'NME' e descubra o país você vive, cara!".

Sobre o Mário Marques, leio tudo o que ele escreve em "O Globo" e me divirto muito. O cara é gênio. Inclusive já mandou e-mails para esta coluna.

Sobre a "NME", tá maluco, Willian? Vou copiar textos de onde?

Sobre o país em que eu vivo, rola uma injustiça. Falo muito do Brasil aqui, toda semana. Título de coluna recente diz que o país é maravilhoso. Arnaldo Antunes, Caê, essa gente bonita tem espaço cativo aqui. Dá só uma olhada lá no fim, Willian, e veja para quem esta coluna é dedicada.

Agora vamos ao que interessa. O que você prefere primeiro: Pulp, a traição ou o segredo?

******************

A TRAIÇÃO DO BELLE & SEBASTIAN

O título é histriônico, mas é só para causar polêmica com um fato engraçado.

A vocalista e violoncelista do Belle & Sebastian, Isobel CampbelFl, deixou decepcionada parte dos indies brasileiros quando decidiu desfalcar o show da banda no Free Jazz porque estava com medo de avião.

Nem um mês depois, Isobel foi vista pelo brasileiro Marcelo Quindere, no Akasaka Blitz, em Tóquio, Japão. Capacidade para 5 mil pessoas, dois shows, ingressos esgotados a tempos.

Na semana passada publiquei o e-mail do Marcelo.

E lá estava o brasileiro no show. E também a Isobel. Tocou e cantou à vontade, superando, pelo que parece, o medo de avião.

Não faço idéia, mas o Japão deve ser tão longe do Reino Unido quanto o Brasil.

Teria Isobel nos esnobado?

O carioca Marcelo conta que, tal qual no Brasil, o B&S tocou uma música "do país", interpretando um clássico japonês qualquer. A banda continua a linha fofa-universitária.

Quer conferir o que eles tocaram no Japão?

Reprodução


*****************

O SEGREDO DE HARRY POTTER

Essa história é sensacional. Corre a internet um depoimento de um sujeito que trabalhou nos estúdios onde o aguardado filme "Harry Potter e a Pedra Filosofal" foi rodado, durante a etapa filmada nos Estados Unidos.

O cara, que não se identifica para não ficar queimado em Hollywood e nunca mais conseguir emprego, era um dos assistentes de produção do filme e ficava nos bastidores das filmagens.

O que ele revelou é o seguinte. Existiu uma unidade especial secreta trabalhando na produção de "Harry Potter". Com a incumbência de rechear o filme com "mensagens escondidas". Eram caras que trabalhavam nos bastidores já, exercendo funções normais, como cuidando de figurino e tal.

O que falaram para ele é que há vários temas escondidos, como sexo e rock, em cada detalhe do filme, muitos visíveis dos quais apenas com olhar apurado, de quem já está sabendo.

Está em um livro na estante, num papel no chão, num cartaz em um poste.

Preste atenção: segundo esse sujeito não-identificado da produção, "Harry Potter", que estréia sexta-feira no Brasil, contém várias citações a... Morrissey. E aos Smiths...

*****************

PULP


Reprodução



Considero-me um amigo de Jarvis Cocker, o figuraça que é o rosto da bacanésima banda britânica Pulp.

Cocker é bem legal. O Pulp é bem legal. E o Pulp está lançando o CD acima, "We Love Life", que já está saindo no Brasil pela esperta nova gravadora FNM.

"We Love Life" é como todo bom álbum do Pulp: irregular. Músicas maravilhosas entre outras descartáveis.

O setlist está aqui:

Weeds / Weeds ll (Origin of the Species) / The Night Minnie Timperley Died / The Trees / Wickerman / I Love Life / Birds in Your Garden / Bob Lind / Bad Cover Version / Roadkill / Sunrise.

"Sunrise" e "The Trees", já conhecidas em single, até que são bonitas, mas o melhor do álbum, depois de audições primeiras, são o épico "Weeds" e "The Night Minnie Timperley Died".

Claro que, em se tratando de Pulp, tudo pode mudar amanhã.

Mas Jarvis Cocker é meu amigo, sim. Não só porque invadiu o palco de um evento AO VIVO de TV e deu um pé na bunda do Michael Jackson.

Já encontrei o cara em algumas situações bizarras. Dei de cara com ele no metrô de Londres, acho que em 1999. Cheguei nele e falei que gostava de "This Is Hardcore" (1998), embora muita gente não. Ele riu e falou que era estranho fazer o melhor álbum da vida dele (na opinião dele) e muita gente dizer que o disco era "difícil".

Jarvis é o cara mais fácil do mundo. Ele não canta, conta. Conta histórinhas de amor normais, simplésimas, guitarrinha básica, uns barulhinhos esquisitos de fundo. Mas de uma força avassaladora para quem embarca no conto de Cocker.

Uma das músicas mais importantes do britpop, "Common People", é sobre uma riquinha que queria viver como uma "pessoa normal", gostar do que as "pessoas normais" gostam.

Em "Dishes", do álbum anterior "This Is Hardcore", o disco "difícil", Jarvis fala assim:

"Eu não sou Jesus, embora eu tenha as mesmas iniciais. Sou um homem que fica em casa e lava a louça. Eu não tenho milagres para lhe mostrar. Eu gostaria de transformar esta água em vinho, mas isso é impossível. Eu tenho que secar essa louça. Eu leria uma história se isso lhe ajudasse a dormir à noite. Eu estou fazendo o que posso para ajudar você".

Cruzei de novo com Cocker em agosto, de novo em Londres, em um clube pequeno que sediava na noite os shows do Lift to Experience e da Cat Power. Estava com um grupo de amigos e o dono do Pulp se instalou na nossa frente. Foi muito engraçado aquilo. Cocker tomava cerveja, deixava a garrafa no chão em vez de botar no lixo, foi no banheiro umas 20 vezes e voltava ali, na nossa frente. A Cat Power estava cantando tão baixo que quase pedimos para o Cocker subir lá e mandar "Common People". Guitarrinha minimalista da Cat Power e Jarvis Cocker contando a historinha de "Common People". Daria uma excelente "hybrid tune".

Então...

*****************

PROMOÇÃO PULP

Tem Pulp novo no Brasil. Tem Pulp novo aqui na coluna.

Três cópias de "We Love Life" serão sorteadas entre os que mandarem e-mail para lucio@uol.com.br, dizendo "eu estou a fim de ouvir as histórias do Jarvis Cocker".

Tá a fim?

*****************

PROMOÇÃO BELLE & SEBASTIAN

(O DISCO DO FREE JAZZ)

No embalo das promoções, engato esta que é bem legal. A Velvet Discos, loja paulistana que frequenta esta coluna, oferece uma cópia jóinha em CD do show do Belle & Sebastian no Free Jazz Festival, em outubro passado. É o do show em São Paulo.

Confira a capa:

Reprodução



Quer botar a mão nessa raridade? E-mail para cá, no lucio@uol.com.br.

*****************

B&S NA TV - FIASCO

Ainda não consegui ver, mas parece que o canal Multishow não cumpriu o combinado. Passou o show do Belle & Sebastian na segunda de forma editada, e não na íntegra.

Falo segundo e-mails raivosos que chegaram a mim.

Ficou de fora, de acordo com a galera reclamante, as músicas "The State That I Am in" e "Jonathan David". Pecado, pecado.

Ficou ainda de fora a versão da brazuca "Babe", de Caê, mas essa tudo bem.

O canal, só para lembrar, anunciou que passaria o show da banda no Rio de Janeiro ao vivo, mas na hora cortou na quarta música.

*****************

A TAL IMAGEM INCRÍVEL


Reprodução


Esta foto integra o número atual da revista "Rolling Stone", a "photo edition". Não é incrível?

******************



A CRISE DO ROCK

* A Warner coloca o CD novo do New Order a um preço como R$ 30, nas lojas, não vende muito e conclui que o rock anda em baixa. A 89FM, de SP, sofre queda de audiência, conclui que tocar "novidades" não está com nada e apela para "flashbacks", para crescer no Ibope. Enquanto isso, no andar de baixo do mainstream...

* Pegando a 89FM para Cristo, blitz de leitor em parada dos ouvintes da rádio revela: no quinto lugar, Strokes; no quarto, Biquíni Cavadão. A-hã.

******************

DUAS BANDAS MAIS OU MENOS

* Strokes anuncia em comunicado oficial: shows no Brasil só a partir do final de abril. Hummnnnn, sacou? A MTV botou em sua programação o clipe de "Last Nite", aquele que parece apresentação do "Globo de Ouro". Lembra disso?

* O terceiro disco do White Stripes, "White Blood Cells", vai ser lançado no Brasil por volta do dia 1º de dezembro. Prepare-se para Jack e Meg.

****************

PARADÃO

Confira os mais vendidos da semana nas cinco melhores lojas de pop-rock-eletrônico do Brasil. O número entre parênteses sinaliza a posição na semana passada.

* Indie Records - SP
(indiecd@terra.com.br)
1º - "Alive 1997", Daft Punk (-)

2º - 'Bavarian Fruit Bread' - Hope Sandoval (2)

3º - "Greatest Hits", The Cure (-)

4º - "Since I Left You", Avalanches (-)

5º - "I Might Be Wrong", Radiohead (-)

* Bizarre - SP
(www.bizarremusic.com.br)
1º - "Le Tigre" - Le Tigre (-)

2º - "Up a Tree", Looper (-)

3º - "Is This It" - Strokes (-)

4º - "Hi-Fi Stereo", Sala Especial (EP) (4)

5º - "Rock Action" - Mogwai (2)

* Cubo: Sounds - BH
(tel. (31) 3225-3824)
1º - "Tetsu Inoue Waterloo Terminal", Architetura Vol. II (Coletânea) (-)

2º - "Love Parade 2001", DJ Alex Dee (2)

3º - "Condom Black", Otto (-)

4º - "Cool Steps", DJ Patife (1)

5º - "Diesel", Diesel (4)

* London Calling - SP
(www.londoncalling.com.br)
1º - "Sound Dust", Stereolab (-)

2º - "Golden State", Bush (-)

3º - "Greatest Hits vol. 2", Madonna (-)

4º - "Is This It", Strokes (-)

5º - "International Superhits", Green Day (-)

* Velvet CDs - SP
(www.velvetcds.com.br)
1º - "Le Tigre", Le Tigre (1)

2º - "How I Long to Feel That Summer in My Heart", Gorky's Zygotic Mynci (-)

3º - "When It's All Over We Still Have to Clear Up", Snow Patrol (2)

4º - "Sound-Dust" - Stereolab (-)

5 - "Jonathan David", Belle & Sebastian (4)

*****************

TRAIL OF DEAD NO BRASIL

A destruidora banda Trail of Dead, uma das mais furiosas da excelente safra do "novo" rock americano, começa nesta semana sua imperdível turnê brasileira.

O Rio de Janeiro ganhou a visita da banda e sedia o primeiro show da turnê. O show de Brasília foi cancelado. Fica assim então:

* Quinta, 22, no Rio. O show será no Garage, dentro da edição de fim de ano do London Burning Festival. Aberturas de Blemish (SP) e Nabuco On The Roxy (RJ).

* Sábado, 24, Goiânia.

* Quinta, 29, São Paulo.

* Sexta, 30, São Paulo.

* Domingo, 2, São Carlos.

Informações detalhadas na coluna da semana passada. Vê se não perde em Mané. Ou Manuela.



***************

GUITAR WOLF NO BRASIL

Prova da "crise" do rock está aqui. Campo Grande conseguiu marcar dois shows da incrível banda punk bubblegum japonesa Guitar Wolf, que nem vai se dar ao luxo de fazer barulho nos grandes centros do país.

A façanha indie rola sexta e sábado próximos.

Liderada pelo ótimo Seiji, que pensa mesmo que é o Joey Ramone, o Guitar Wolf não só vai tocar exclusivamente em Campo Grande como vai filmar um documentário oficial na cidade sul-matogrossense.

Até uma equipe de TV japonesa acompanhará a banda.

O Guitar Wolf toca dentro do Yeah! Fest!, que escalou ainda as ban­
das indies brasileiras Autoramas
(RJ), Irmãos Rocha! (RS), Mecha­nics (GO), entre outras.

É uma pena que SP (falo por mim) vai ficar sem ouvir o inglês macarrônico de Seiji, sob um barulho infernal de bom.

Lock and Loll, só em Campo Glande (ops!).

***********************

LOS PIRATA NO BRASIL

A incrível banda paulistana Los Pirata segue com sua turnê aos domingos do bar Orbital, em São Paulo (rua Augusta). A noitada, que conta com meus discutíveis dotes na discotecagem e desta vez terá Paulo Cesar Martin ("Garagem") como convidado, foi iniciada na semana passada e segue por mais três domingos, incluindo o próximo.

Desnecessário dizer, a apresentação do trio pixiano que canta em espanhol, foi espetacular.

Guitarra, baixo e bateria de alta qualidade aliada a espírito independente.

Quer conferir na faixa?

O Orbital vai liberar da entrada um leitor desta coluna. Mande e-mail para lucio@uol.com.br, pedindo o ingresso grátis. O vencedor será avisado por e-mail, sexta-feira.

*********************

MISTUREBA POP, A NOVA ONDA

O principal assunto da semana passada movimentou bastante minha caixa postal. Vários e-leitores mandaram versões de clássicos híbridos que já circulam pela internet. Vou tentar botar por aqui, nas próximas semanas, algumas dicas da mistureba indie.

As desta semana, mandadas por Bruno Dias, de Presidente Prudente, são:

* "Closer to Wannabe", Nine Inch Nails vs. Spice Girls

* Daft Punk vs. Fatboy Slim em "Around the World Praise You"

* Outra do Daft Punk, agora vs. Prince, com "Kiss da Funk"

*******************

HYBRID BRASILEIRO - PROMOÇÃO E RESPOSTAS ESPETACULARES

A promoção de inventar um mix incrível para artistas brasileiros explodirem nas pistas incendiou minha caixa postal. Para você ter uma idéia (e para ser bem honesto) nem consegui ler todas. Vou fazê-lo, claro. E se tiver um hybrid brazuca melhor que "Pra Dizer Adeus I Love You" (Titãs vs. Marisa Monte), eu daria 100 prêmios. Quem mandou esta foi o leitor Ricardo Aranha, de Campinas, SP. O cara foi muito bem. E explica:

"Esse hybrid seria legal porque, além de ser uma maneira singela de se falar tchau para a grande música da mulher-que-frequenta-o-mesmo-salão-de-beleza-da-Margie- Simpson, seria uma grandíssima oportunidade para termos na mesma faixa novamente os Titãs e o poeta Arnaldo Antunes, encontro sempre superesperado!"

Ricardo Aranha
Campinas-SP

É do Ricardo o CD "Good Hit Volume 1", CD exclusivo desta coluna, com quatro clássicos internacionais de hybrid tunes mais os lados B das duas versões do single novo dos Strokes, "Last Nite". A "inédita" "When It Started" e as versões ao vivo de "Last Nite", "Trying Your Luck" e "Take It or Leave It".

* Prêmio Hour-Concours

Caetano Veloso vs Garotos Podres - "Sozinho"/ "Eu Vou Fazer Cocô"
Comentário: Quando o Caetano soltar "Às vezes no silêncio da noite", entra o refrão do clássico dos Garotos Podres!

Juan Almeida
Curitiba, PR

Eu sei, são palavras politicamente incorretas para uma coluna tão "família" quanto a minha. Mas o nome do clássico dos Garotos Podres (histórica banda do ABC, liderada pelo impagável Mau, do final dos anos 80) é esse mesmo e tocou até em rádio. O Juan falou no e-mail que gostaria mesmo era de ganhar o livro cult "Barulho", fora de catálogo, obra do unstoppable André Barcinski sobre o rock americano dos 90. Não tenho como negar o prêmio ao Juan. É seu, caro leitor. Você merece.

Outra sugestão espetacular, que quase ganhou o CD da Good Hit, veio do leitor Emmer: Legião Urbana vs. Jota Quest. "É 'Faroeste Caboclo' com 'Fácil'. Devido à longa duração da primeira, a segunda teria seu refrão repetido duzentas vezes). Literalmente, de matar! Aquele violãozinho sacana da Legião e a voz maravilhosa e pouco anasalada de Rogerio Flausino.

Bem boa.



*********************

SMASHING PUMPKINS, O RETORNO

Dá-se a volta do cultuado grupo de Chicago, mas dividido em duas bandas diferentes.

O grupo The Virgin conta com James Iha e Melissa Auf de Mauer, que tem ninguém menos que o dândi Evan Dando (Lemonheads) nos vocais.

Já o difícil Billy Corgan montou o Zwan e vai começar a fazer shows ainda este mês pela Califórnia.

********************

TOQUES

* Nesta semana eu faço a discotecagem da pista do DJ Club (Jardins, SP) na festa Expresso da Meia-Noite, que acontece toda sexta-feira. O som é voltado para os anos 80, mas toca-se 90 e 00 também, por que não? Nesta semana o Expresso vai sortear o novo CD do Pulp, entre os que forem sacudir no DJ Club. Cool.

* Falando em DJ Club, alguém precisa algemar o promoter top Márcio Custódio, para impedi-lo de acionar aquele estrobo insano, voltado para a cara do povo. Não se enxerga nada na pista. Se a Gisele Bundchen estiver dançando ao seu lado, você não vai saber.

* A noite de rock bom ferve mesmo nesta sexta. O programa de rádio "Garagem" organiza também no dia sua tradicional festa no Galpão 16, na Vila Madalena. A dupla Paulão e André Barcinski sortearão nesta noite apenas 50 CDs do New Order, o "Get Ready". Cool.

* Que rádio você ouve? Não é a Good Hit (www.goodhit.rg3.net)? É mesmo?

* O amigo Juliano Zappia manda seus recados londrinos em coluna armada no site Omelete (www.omelete.com.br). Chama London Arena, o espaço dele. Vale conferir.

* Air guitar, tá ligado? Saiu na Inglaterra um CD feito exclusivamente para quem toca o instrumento imaginário. O Brian May, guitarrista do Queen, foi quem selecionou as músicas. Tem de "Smoke on the Water", do Deep Purple a "Song 2", do Blur. De "Paranoid", do Black Sabbath", até "Hash Pipe", do Weezer.

* Leitores roqueiros radicais também confessam em e-mails que ficaram hipnotizados por "Can't Get You Out of My Head", deliciosa baba pop que eu mencionei na semana passada. Já ouviu?

***********

RESULTADOS DE PREMIAÇÕES

* Igor Zanatta
Londrina, PR
prêmio: CD do The Butchers' Orchestra, da promoção Embalo Indie.

* Eunice Zapeli
Fortaleza, CE
* Igor Dagoberto Pereira
São Paulo, SP
prêmio: "Amnesiac", do Radiohead, edição luxuosa em Vinil. Aliás, um dos mais disputados prêmios distribuídos por este espaço.

*Juni Magalhães
Carapicuíba, SP
prêmio: descolada camiseta da loja de discos Velvet

******************

Cacete, hoje eu pensei que não ia mais acabar.

Acabou, sim. Comigo.

Esta coluna é dedicada ao Carlinhos Brown, 20, que faz aniversário nesta sexta-feira. Brown, 20, faz 39.
Lúcio Ribeiro, 41, é colunista da Folha especializado em música pop e cinema. Também é DJ, edita a revista "Capricho" e tem uma coluna na "Bizz". Escreve para a Folha Online às quartas.

E-mail: lucio@uol.com.br

Leia as colunas anteriores

//-->

FolhaShop

Digite produto
ou marca