Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
01/08/2008 - 15h10

Caco Ciocler é imperador em peça que aborda fanatismo religioso; ouça diretor

da Folha Online

Está atualmente em cartaz no teatro do Sesc Santana a peça "Imperador e Galileu", de Henrik Ibsen. O texto, que é inédito no Brasil, nunca havia sido encenado ou mesmo traduzido no país.

Quem comenta o espetáculo e o próprio diretor, Sérgio Ferrara. Ouça outros podcasts do Guia da Folha Online.

Sérgio Ferrara

Ferrara conta que o texto escrito pelo dramaturgo norueguês em 1873 trata de preconceito e fanatismo religioso. "Mas principalmente fala da fé humana", resume.

A peça conta a história do imperador Juliano, considerado pela Igreja Católica um apóstata, ou aquele que negou a fé, pois tentou destituir o catolicismo como religião oficial do Império Romano. Juliano, vivido pelo ator Caco Ciocler, acabou sendo assassinado pelos cristãos, conta Ferrara.

"Ele debate este fanatismo religioso que existe hoje, ou seja, as pessoas em nome de Deus acabam causando guerras, destruindo países e, de certa forma, destruindo a si mesmas em nome de uma fé cega que pode levar à destruição", afirma o diretor.

O elenco conta com, entre outros, Sylvio Zilber e Abraão Farc. "É um elenco maravilhoso. Fica aí meu convite para todos", diz Ferrara.

"Imperador e Galileu"
Onde: Sesc Santana Teatro (av. Luiz Dumont Villares, 579, Santana, tel: 0/xx/11 2971-8700.
Quando: sex. e sáb.: às 21h. Dom.: às 19h30.
Quanto: R$ 10 a R$ 20.

Quer ser avisado dos podcasts do Guia da Folha Online? Basta utilizar seu canal em RSS. Para aprender a mexer no RSS, clique aqui.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página