Reuters
11/10/2001 - 10h30

BCE mantém juros em 3,75%, apesar de temores de recessão

da Reuters, em Viena

O BCE (Banco Central Europeu) manteve as taxas de juros estáveis nesta quinta-feira, contrariando expectativas de que seguiria o exemplo dos principais bancos centrais do mundo, que recentemente afrouxaram suas políticas monetárias com o objetivo de evitar uma recessão global.

O BCE disse em comunicado que manteve a taxa mínima dos leilões de refinanciamento em 3,75%.

A maioria dos economistas consultados na semana passada previa uma redução de 0,25 ponto percentual na taxa básica de juros, citando a inflação declinante, a desaceleração econômica, e as preocupações sobre o impacto econômico decorrentes dos atentados de 11 de setembro nos Estados Unidos e os ataques ao Afeganistão.

'Prevíamos um corte de 0,25 ponto percentual'', disse Christoph Balz, do Commerzbank.

'Provavelmente houve argumentos táticos contra um corte de taxas tão próximo do último. Uma terceira redução em seis meses daria a impressão de que a zona do euro está no mesmo estado de recessão que os Estados Unidos'', acrescentou.

O BCE reduziu os juros em 0,50 ponto percentual em 17 de setembro, seu primeiro movimento entre reuniões agendadas, agindo em conjunto com o Fed (bc dos EUA), que baixou o juro de 3% para 2,5% ao ano na semana passada.

O BCE, no entanto, havia indicado que poderia não se apressar em seguir na mesma direção do Federal Reserve, o banco central norte-americano, que reduziu as taxas básicas de juros nos Estados Unidos em 0,5 ponto percentual na semana passada.

O BCE também manteve sua taxa marginal de empréstimo e a taxa de depósitos, em 4,75% e 2,75%, respectivamente.
 

FolhaShop

Digite produto
ou marca