Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
22/02/2011 - 13h35

Veja como foi a cerimônia dos 90 anos da Folha

Publicidade

DE SÃO PAULO

Um concerto da Osesp (Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo) com uma sinfonia de Villa-Lobos e um ato multirreligioso celebraram ontem os 90 anos da Folha. O jornal começou a circular em 19 de fevereiro de 1921.

A cerimônia aconteceu na Sala São Paulo, com a presença da presidente Dilma Rousseff, do governador Geraldo Alckmin e do prefeito Gilberto Kassab, entre outras autoridades, empresários, líderes religiosos e representantes da sociedade civil.

Veja vídeo

Dilma diz que governo deve conviver com críticas da imprensa
Alckmin classifica liberdade de imprensa como 'pleonasmo'
Kassab diz que Folha é 'importante' para a liberdade de imprensa
Otavio Frias Filho reafirma compromissos editoriais da Folha

HISTÓRIA

A Folha nasce como um jornal vespertino, a "Folha da Noite", voltada para os trabalhadores urbanos. Seus fundadores --Olival Costa e Pedro Cunha-- eram jornalistas de "O Estado de S. Paulo".

Em 1º de janeiro de 1960, os três jornais que circulavam ("Folha da Manhã", "Folha da Tarde" e "Folha da Noite") são unificados sob a marca Folha de S.Paulo.

Dois anos depois, os empresários Octavio Frias de Oliveira (1912-2007) e Carlos Caldeira Filho (1913-1993) assumem o controle acionário da empresa.

Em 1976, o jornal, que apoiara o golpe militar de 1964, abre espaço em suas páginas para opositores da ditadura e se torna um dos catalisadores da abertura.

O apoio à campanha das Diretas-Já, entre 1983 e 1984, e o lançamento de um projeto editorial que defende um jornalismo crítico, apartidário e pluralista, em 1984, transformam a Folha no jornal mais lido do país entre os diários nacionais de interesse geral. O jornal ocupa esse posto há 25 anos.

 

As Últimas que Você não Leu

  1.  

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página