Trupe Pé de Histórias lança música sobre a importância do medo e a alegria de estar junto

Canção "Fica Bem", lançada em julho, traz olhar infantil do isolamento social

São Paulo

“Eu tenho medo não sei de quê, eu tenho medo de não saber”, canta a Trupe Pé de Histórias.

Os versos da música “Fica Bem”, que teve o videoclipe lançado em julho, tratam das experiências de incerteza, de ficar em casa e de ter saudade durante o isolamento social.

Nascida há mais de uma década da parceria entre Naya Sá e Tucci Fattore, a Trupe une música e teatro, criando espetáculos para o público de até 7 anos. Promove apresentações em escolas, festas e festivais de teatro.

Grupo de quatro homens e uma mulher, fazendo pose segurando instrumentos musicais como flauta transversal, violão, sax e chocalho. Eles vestem roupas das cores verde, laranja, azul e vermelho, de estilo circense
A Trupe Pé de Histórias - Daniela Toviansky/Divulgação

A produção da música “Fica Bem”, contudo, apareceu em um momento em que a Trupe foi obrigada a se reinventar diante das restrições impostas pela pandemia.

O grupo migrou dos palcos para as lives em seu canal, o You Trupe, e está descobrindo outras formas de interagir com seu público, como as festas online. Em suas apresentações virtuais, explora novas possibilidades trazidas pelo formato, como integrar elementos do cinema e da televisão às apresentações.

O formato online também foi incorporado ao videoclipe de “Fica Bem”: cada integrante é mostrado tocando e cantando em sua própria casa (ou “ninho”, como diz a música).

A atriz e educadora Naya Sá, vocalista da Trupe, conta que foi seu filho que a convenceu da “importância do medo”, durante uma conversa sobre o isolamento.

O menino tem vontade de se tornar biólogo quando crescer e explicou para a mãe que a capacidade de sentir medo foi fundamental para a evolução da espécie humana. “A conclusão foi que o medo não nos paralisa, mas nos protege.”

O diálogo entre mãe e filho foi inspiração para a música “Fica Bem”, que traz o olhar infantil “de quem assiste, sente, vive, mas não sabe bem o que está acontecendo.”

Por sua vez, o ator e contador de histórias Tucci Fattore ressalta que não são apenas os pequenos que se sentem assim. A canção fala de uma experiência comum a adultos e crianças neste período.

Para ele, a música “pode expressar o indizível” e ajudar crianças e adultos a processar emoções complexas. Daí a importância da arte que fala do medo e da incerteza.

Mas “Fica bem” não traduz apenas os aspectos difíceis da pandemia e do isolamento.

Com o refrão “fica bem, fica bem, no seu ninho fica bem”, embalado pela narrativa de gestos e atividades cotidianos e de carinho entre pais, mães e filhos, a canção conclui que “com você, eu fico bem”, reforçando a importância de aproveitar juntos os momentos em casa, apesar de tudo.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.